Bem Estar e Saúde
5 meses atrás

Vitamina D é importante ao organismo

Entre as carências da população brasileira, a insuficiência de vitamina D predomina em homens e mulheres entre 19 e 59 anos. O dado foi apresentado na mais recente pesquisa realizada pelo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que revelou também uma das principais causas desse problema: a falta de exposição à luz solar.

Vitamina D é importante ao organismo
Sol é o grande responsável pela produção e absorção de vitamina D no corpo humano (Reprodução)

Fundamental para o bom funcionamento do organismo, a vitamina D, que na verdade é um hormônio chamado colecalciferol, é produzida pela própria pele, mas também pode ser encontrada em alimentos e suplementos.

O sol é o grande responsável pela produção e absorção de vitamina D no corpo humano. Segundo, a dra. Victoria Borba, endocrinologista e vice-presidente da Abrasso, Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo, 20 minutos, entre 10 e 17 horas, três vezes na semana, já são suficientes para aumentar e potencializar a vitamina. “Apesar de existirem alimentos que contém vitamina D, como carnes, peixes, ovo, leite etc., e suplementos, a melhor forma é a produzida pelo nosso próprio corpo. Quanto maior a área exposta, maior a produção”, revelou.

De acordo com a profissional, a vitamina D é importante para segurar o cálcio nos ossos e mantê-los firmes. Fraqueza muscular, dores articulares e fadiga são alguns dos sintomas que podem ser apresentados pela ausência da substância. “A falta dela acarreta em perda de absorção de cálcio pelo intestino, o que desencadeia uma reação do organismo para manter o cálcio do sangue normal. Assim, há um aumento do hormônio chamado PTH, que retira o cálcio do osso para equilibrar novamente o cálcio sérico, mas acaba levando à perda óssea e osteoporose”, explica a médica.

Doenças autoimunes, inflamatórias e neurodegenerativas também podem aparecer quando há um déficit da vitamina no corpo. “Outro problema associado à falta dela é a perda de força muscular, levando a quedas, o que é extremamente perigoso, principalmente para idosos, uma vez que aumenta muito o risco de fraturas. Sem dizer que estudos já identificam a vitamina D como uma forma de prevenção a diversos tipos de câncer, como o de próstata, mamário, ovariano, etc.”, complementa a informação dra. Victoria.

É importante ressaltar que os valores ideais da vitamina D no organismo são diferentes para bebês, crianças, adultos, grávidas e idosos. Portanto, a reposição, caso necessário, deve ser indicada por um médico. “A única restrição é com relação à vitamina D injetável. Dra. Victoria explica que a prática envolve quantidades acima do recomendado e já foi proibida nos Estados Unidos. Em excesso, a substância pode acarretar problemas como intoxicação, que leva à desidratação, insuficiência renal e alterações cardíacas graves”, relatou.

Por fim, a endocrinologista explica que a reposição deve ser feita, na maioria das vezes, por cápsulas. “Hoje, as gelatinosas apresentam boa absorção. Em situações especiais, em que existem problemas de deglutição e em crianças, podem ser usadas gotas”, conclui a médica.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?