Polícia
6 meses atrás

Visitantes são barrados com drogas, celulares e demais objetos ilícitos em presídios

Do dia 30 de abril a 2 de maio, a SAP, Secretaria da Administração Penitenciária, anotou várias tentativas frustradas de pessoas tentando enviar objetos ilícitos a unidades prisionais de Franco da Rocha. Todos os casos foram registrados por meio de boletim de ocorrência no plantão policial.

Visitantes são barrados com drogas, celulares e demais objetos ilícitos em presídios
Droga estava escondida em tênis (Divulgação/SAP)

Na quinta-feira, 30 de abril, agentes de segurança da Penitenciária “Nilton Silva” de Franco da Rocha flagraram um par de chinelos recheados com entorpecentes. Os calçados continham um invólucro com substância semelhante à maconha e quatro unidades de papel parecidos com a droga sintética K4. O material foi enviado pela mãe do sentenciado.

No feriado do dia 1º, uma correspondência foi barrada de entrar na unidade prisional por carregar uma barra de sabão contendo um aparelho microcelular e um chip telefônico. O material foi remetido pela mãe do preso.

No sábado, 2, foram apreendidas dez unidades de tiras de papel com características da droga sintética K4. Os ilícitos estavam camuflados no interior de chinelos e foram enviados pelo pai de sentenciado.

Ainda no sábado, agentes flagraram um pote de margarina com um pacote contendo substâncias semelhantes à cocaína.

Penitenciária “Mário de Moura e Albuquerque”

Outros três casos registrados pela SAP ocorreram na sexta-feira, 1º, na Penitenciária “Mário de Moura e Albuquerque” de Franco da Rocha. A irmã de um sentenciado enviou à unidade prisional 120 micropontos de substância semelhante à droga sintética K4. O material estava escondido dentro de um pote de margarina e foi flagrado no momento em que passava pela revista no raio-X.

Nas outras ocorrências, familiares de presos enviaram duas calças por correspondência contendo material com características da droga K4 escondidas no cós das peças. Uma calça continha 100 micropontos e, a outra, 200.

No domingo, 3, os agentes de segurança da do CPP abriram a correspondência enviada pela mãe de um sentenciado. Ela tinha escondido ilícitos no solado de um par de chuteiras e enviou ao Centro de Progressão Penitenciária. Estavam ocultos, embaixo da palmilha dos calçados, três pacotes com substância semelhante à cocaína, além de 30 invólucros de material com características da droga sintética K4 ocultos na barra de uma toalha.

No mesmo dia, agentes de segurança do CPP encontraram dentro de uma escova de lavar roupas dois papéis amarelados semelhantes ao K4. O material também foi enviado pela mãe do sentenciado.

Droga estava escondida em escova (Divulgação/SAP)

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?