Caieiras
3 meses atrás

Vandalismo causa estrago e prejuízos em Caieiras

Embora considerado crime, ato de vandalismo contra bens públicos e de uso coletivo é mais comum de ser vistos do que se imagina. Basta se atentar para ver, por exemplo, destruição de sinalizações e placas rodoviárias, incêndios criminosos de transportes públicos, destruição do sistema de iluminação pública, de gramados, jardins e parques, pichações, entre outros.

Vandalismo causa estrago e prejuízos em Caieiras
Escola na Calcárea foi alvo de vândalos que destruíram armários, portas e materiais pedagógicos. Outros locais públicos sofreram a mesma ação criminosa (AIPMC)

Ações assim causam prejuízos não apenas para o poder público que terá de gastar para repor o que foi destruído, mas também ao próprio cidadão que fica sem poder utilizar de forma adequada esses espaços e equipamentos e até ter de conviver com rabiscos em seus imóveis.

Em Caieiras, nas últimas semanas, atos de vandalismo foram registrados no terminal de ônibus, no ambiente montado para a realização da festa junina na Praça Santo Antônio, na área de lazer na Rua Osasco, no Serpa, e mais recente uma ação ocorreu na quarta-feira, 27, na Escola da Calcárea.

Atos de vandalismo geram prejuízos e atingem todos de uma forma geral. Ação é criminosa e pode acarretar em prisão em caso de flagrante

No caso da rodoviária, vários materiais foram furtados e objetos danificados. A maioria dentro dos banheiros. A ocorrência foi registrada em 19 e 20 de maio.

Entre os materiais alvos de furto estão canoplas, assentos de vaso sanitário, secador de mão, lâmpadas, saboneteiras, placas de identificação, trincos e fechaduras de porta, tanto no sanitário masculino quanto no feminino. No banheiro voltado para portadores de necessidades especiais foram quebradas uma fechadura e uma saboneteira.

A ação de vândalos praticada na Praça Santo Antônio danificou o cenário da ‘Casa Caipira’ montada para receber cantores e demais atividades. Pelas imagens, tudo indica que foram disparados pontapés na tentativa de derrubar o ambiente feito de madeira.

Atos de vandalismo geram prejuízos e atingem todos de uma forma geral. Ação é criminosa e pode acarretar em prisão em caso de flagrante

Atos de vandalismo geram prejuízos e atingem todos de uma forma geral. Ação é criminosa e pode acarretar em prisão em caso de flagrante

Já no Serpa, o vandalismo foi empregado nas mesas de damas e jogos de uma praça que tiveram a superfície arrancada e jogada no chão.

No caso da escola da Calcárea, vândalos arrebentaram portas e vidros e quebraram computadores e materiais pedagógicos, deixando o colégio praticamente destruído e prejudicando o andamento das aulas no dia seguinte. A Guarda Civil Municipal foi acionada e esteve no local para registrar o ocorrido.

O caso registrado na Praça Santo Antonio chegou a ser publicado em rede social pelo prefeito de Caieiras, Gersinho Romero, e foram muitas as críticas disparadas aos autores que não foram identificados. “É uma pena quando nos deparamos com cenas assim que remetem a falta de educação das pessoas. Se não faz, criticam. Quando faz, destroem. Está complicado entender o ser humano”, postou um seguidor.

Teve também quem chamou a atenção para o problema apontando que as pessoas de bem pagam pelos que fazem o mal. “Triste ver isso em uma cidade como Caieiras que já foi mais tranquila. Problemas existem em todo lugar, mas casos assim mostram que vivemos em um mundo cada vez mais violento. Uma pena”, comentou outro cidadão.

Atos de vandalismo geram prejuízos e atingem todos de uma forma geral. Ação é criminosa e pode acarretar em prisão em caso de flagrante

Atos de vandalismo geram prejuízos e atingem todos de uma forma geral. Ação é criminosa e pode acarretar em prisão em caso de flagrante

Punição
Embora os autores não tenham sido identificados, fica o alerta para quem for pego praticando vandalismo contra o patrimônio público. De acordo com o artigo 163 do Código Penal, destruir, inutilizar ou deteriorar o bem ou serviços de uma união, tanto Estado, quanto município, é considerado crime contra o patrimônio público. Caso a pessoa seja pega em flagrante, ela pode ser presa e ficar sujeita a pagar fiança no valor de um a seis salários mínimos, caso contrário, pode pegar de um a três meses de detenção.

No caso do vandalismo que alcançou o terminal rodoviário, a prefeitura de Caieiras registrou um boletim de ocorrência sobre o ato e informou que diante do ocorrido, das 6 horas a meia noite vigias darão expediente no local, e que também serão instaladas câmeras de vigilância no local para evitar que ocorrências como essa se repitam.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?