Cotidiano
1 semana atrás

Uso do cartão de débito reduz à metade o tempo de atendimento no Poupatempo

Usar o cartão de débito para pagar as taxas de emissão de documentos pode reduzir pela metade o tempo de atendimento nos postos Poupatempo. Além evitar fila no caixa do banco, o uso do cartão também garante mais segurança ao usuário, que não precisa correr risco portando dinheiro vivo.

Uso do cartão de débito reduz à metade o tempo de atendimento no Poupatempo
(Foto: Divulgação)

As taxas que podem ser recolhidas com cartão de débito são as do RG, CNH e Licenciamento. Na emissão de uma segunda via do RG ou da CNH, por exemplo, o tempo entre recepção, fila do banco, mesa de atendimento e coleta biométrica pode chegar a 45 minutos. Usando o cartão o tempo é de aproximadamente 25 minutos.

Na emissão de uma segunda via do RG, o cidadão que opta pelo pagamento em dinheiro precisa passar pela recepção, depois ir ao caixa do banco efetuar o pagamento, em seguida retornar à recepção com o comprovante e só então irá para a mesa de atendimento e para a coleta biométrica. Com cartão de débito é possível pular etapas e ir diretamente da recepção para a mesa de atendimento. O mesmo vale para quem vai tirar a 2ª via da CNH, Carteira Nacional de Habilitação, e também para outros casos em que há taxas a serem pagas, como o pedido de substituição da CNH provisória pela definitiva ou na hora de renovar o documento.

Se quiser economizar ainda mais tempo na solicitação do RG, o cidadão pode recolher a taxa ao fazer o agendamento de horário de atendimento pelo portal www.poupatempo.sp.gov.br. O pagamento pode ser feito pela internet. O agendamento e pagamento da taxa também podem ser feitos nos totens de autoatendimento disponíveis em 19 postos e também em estações do Metrô e CPTM, shoppings e supermercados.

No caso do licenciamento de veículos, o serviço pode ser realizado diretamente nos caixas eletrônicos ou nos sites dos bancos. Não é necessário ir aos postos Poupatempo e nem ao Detran e o documento pode ser entregue em casa, pelos Correios.

Apesar das facilidades que a tecnologia oferece, muita gente ainda perde tempo em filas para pagar as taxas no banco e com dinheiro vivo. Para conscientizar a população, o Poupatempo está iniciando um esforço em todas as suas unidades para divulgar as vantagens do uso do cartão de débito. “Pagando na maquininha de cartão de débito o cidadão economiza tempo e evita colocar a segurança em risco andando com dinheiro vivo”, explica Ernesto Mascellani Neto, Superintendente da Prodesp, empresa do Governo do Estado que administra o Programa Poupatempo.

Em alguns postos Poupatempo, como Osasco e Santo André, cerca de 50% dos usuários pagam as taxas com dinheiro vivo, mas em outros, como Ourinhos, Jahu, Avaré e São Vicente, mais de 90% ainda acham que precisam levar dinheiro para pagar as taxas. Na Capital, os postos Sé e Santo André registram índices de 60% e 62% respectivamente. Em Itaquera o índice é de 72%, na Lapa, de 74% e em Cidade Ademar, de 83%. O superintendente diz que a Prodesp estabeleceu como meta a redução do porcentual para 60% até junho, 50% até setembro e 40% até dezembro.

Outra iniciativa recente do Governo de São Paulo para dar mais rapidez aos atendimentos é o reúso de imagem do cidadão na hora de tirar a 2ª via do RG ou da CNH. Desde abril de 2017, cerca de 6 milhões de CNHs e 600 mil RGs foram emitidos com reaproveitamento da foto e dados da via anterior dos documentos.

“O Poupatempo já conta com 98% de aprovação dos cidadãos, segundo a última pesquisa de satisfação dos usuários, mas nossa meta é continuar investindo em novas tecnologias de atendimento para manter e se possível melhorar ainda mais a satisfação dos usuários”, acrescenta Mascellani Neto.

Em Caieiras, o Poupatempo fica na Rua Ambrosina do Carmo Buonaguide, nº 394, Centro.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?