Editorial
6 dias atrás

Só cor-de-rosa choque é pouco

O mês de outubro traz várias referências importantes e uma delas merece muita atenção: o ‘Outubro Rosa’. A campanha de grande representatividade não pode ficar apenas no colorir de prédios, mas sim contar com ações que atendam as mulheres, público alvo da campanha voltada ao câncer de mama e também ao câncer do colo de útero.

Só cor-de-rosa choque é pouco
(Foto: Reprodução)

Celebrada desde 1990, a empreitada é mundialmente conhecida por ações afirmativas relacionadas à prevenção e diagnóstico precoce dessas enfermidades que judiam e matam, caso precauções não forem adotadas e efetivamente realizadas. Por isso, a necessidade das iniciativas voltadas ao tema irem além de eventos, que são válidos sim, mas não o bastante se pensarmos que a prevenção depende muito mais que tudo isso.

No caso das mulheres, como o diagnóstico precoce ainda é o maior aliado para o tratamento eficaz do câncer de mama, é preciso atentar para os riscos e não deixar para depois qualquer ação que proponha os cuidados antecipados.

Mesmo mais vultuoso nos dias de hoje, o ‘Outubro Rosa’ ainda encara desafios em várias localidades, haja vista, sem generalizar, governos que se aproveitarem da iniciativa para mostrar um trabalho com ênfase em visibilidade e quase inexistente na prática cabendo uma reflexão aos líderes desse País para que não apenas mandem iluminar prédios públicos e pendurem laços rosas em postes e outros espaços.

É lindo mostrar que aderiu à campanha de verdade, até quando as pessoas envolvidas nesse propósito precisem realizar um exame ou passar por consulta com especialista e realmente contar com o atendimento. Afinal, o comum hoje é exatamente as negativas e falta de profissionais e ações diretas, tornando o cúmulo da contradição. Aliás, é duro dizer isso, quando o ideal seria apontar para o incentivo à prevenção, mas é a realidade e o que mais se vê por esse Brasil afora.

Por essas e outras, o aumento do descaso da saúde pública continua astronômico e acaba por engolir até as campanhas mais nobres, como é o caso dessa e de tantas outras.

O movimento é válido, glamoroso, importante e até fundamental, mas para ter sucesso é indispensável que providências e objetivos sejam adotados por quem tem o poder nas mãos. Os laços da vida dependem de atitudes e não podem ser apenas cor-de-rosa choque.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?