Editorial
4 meses atrás

Respeito agora e sempre

Respeito agora e sempre
(Reprodução)

Está cada vez mais difícil de entender o que passa pela cabeça do ser humano. Nesse mundo maluco em que vivemos é normal surtar, gritar, e querer aparecer a qualquer custo.

Apesar de o comportamento estar mais próximo de políticos em busca de votos, a desembargadora Marília Castro Neves Vieira superou todas as manifestações possíveis em um momento conturbado e de consternação.
Por duas vezes consecutivas a autoridade saiu dos trilhos. Depois de afirmar em um post na rede social que a vereadora Marielle Franco, executada junto ao seu motorista “estava engajada com bandidos”, ela envolveu-se em nova polêmica.

Sem qualquer pudor, receio, bom senso ou educação, deu uma aula de discriminação ao comentar sobre a atribuição da primeira professora com síndrome de Down do país afirmando o que a docente seria capaz de ensinar e a quem. Ironizando ainda completou: “esperem um momento que eu fui ali me matar e já volto, tá?”.

Mas para mudar o rumo da prosa, aparece Débora Seabra, a educadora citada pela autoridade e responde com uma aula de bons, ou melhor, ótimos modos de como se deve tratar uns aos outros, independentemente do cargo que ocupamos, cor de pele, religião ou condições físicas ou genéticas.

Ser supremo é só Deus, apesar de alguns se acharem no direito de ocupar o lugar dEle, como no caso dessa desembargadora e muitos outros por aí que ostentam ser maiorais acima de tudo e todos.

Não há como aceitar de uma pessoa instruída, responsável também por julgar a vida de pessoas, tamanho embaraço expresso nessas e tantas outras mensagens discriminatórias em momentos como esse que o País atravessa cheio de violência e intolerância.

Respeitar o próximo é o mínimo que se deve fazer em qualquer hora. Opinião cada um tem a sua, mas pensar antes de falar ou escrever, deve ser priorizada para não ofender como o que fez a desembargadora que conseguiu atingir uma classe já tão desvalorizada no Brasil, mas que conta com pessoas como Débora, corajosa e valente na arte de ensinar.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?