Caieiras
1 semana atrás

Queimadas destroem matas de Caieiras

O período de estiagem é sempre muito complicado. Seja para as pessoas em razão do ar seco, seja por conta das doenças de época e demais problemas comuns que normalmente surgem devido ao clima. Em Caieiras, cidade com mais de 60% de área formada por mata, um privilégio para quem consegue usufruir desse benefício, a situação é ainda mais grave quando se vê aumentar o registro de queimadas.

Queimadas destroem matas de Caieiras
Estragos e prejuízos à fauna e flora são resultados de incêndios que acabam por tomar grandes proporções, principalmente quando causado por balões (Reprodução)

De acordo com Adriano Udvari, Coordenador da Defesa Civil em Caieiras, apenas nesse ano, dentro do período que inicia em junho e vai até setembro, os brigadistas atuaram em mais 40 focos de incêndios e muitas das ocorrências foram criminosas. “O ano de 2018 está sendo atípico. Como o período de chuva foi abaixo, o mato ficou seco e facilita a propagação do fogo. Contudo, infelizmente na maioria dos casos que atuamos, foi possível concluir que o incêndio foi criminoso e não houve a identificação dos autores”, revelou.

Além do perigo à vida, o meio ambiente e a saúde recebem a carga dos prejuízos (Defesa Civil)

A destruição das matas e florestas por incêndios é, em alto percentual, causada por conta de balões e outras ações humanas (Defesa Civil)

As queimadas promovem de uma forma geral muitos problemas para o cidadão, a fauna e a flora. Portanto, a ajuda dos cidadãos nessa hora é muito importante. “A consequência é drástica. Os animais fogem para área urbana, a saúde das pessoas fica prejudicada. Por isso, é fundamental os cidadãos denunciarem e ajudar fiscalizar.

Principalmente os que residem próximo a mata ou terreno que faz divisa com área verde. Se ver pessoa em atitude suspeita, ligue imediatamente para a Guarda Civil Municipal, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Polícia Militar ou Defesa Civil”, pede Adriano.

Adriano Udvari, Coordenador da Defesa Civil de Caieiras (Foto: Cleber Barbosa)

Segundo o coordenador da Defesa Civil, não menos problemáticos aparecem também aqueles que jogam bitucas de cigarros em estradas margeadas por mata e os que soltam balões. “São duas outras principais causas de incêndios em mata na cidade. Para evitar mais problemas queremos contar com o apoio da população em ajudar divulgar o que gera de ruim fogo em mata. Nesse sentido, pedimos que evitem soltar balões e que as pessoas denunciem caso presenciam, pois trata-se de crime ambiental. A denúncia deve ser feita pelos telefone 153 da GCM, 190 da Polícia Militar ou 4605-441 da Defesa Civil”, pediu Adriano.

Prefeito reforça o apelo
Acompanhando o trabalho da Defesa Civil no combate aos incêndios em matas, o prefeito de Caieiras, Gerson Romero, reforça o pedido órgão para que as pessoas contribuam evitando colocar fogo e denunciando atos criminosos. “A cidade Caieiras é dotada de muitas áreas de mata. São mais de 60% incluindo o reflorestamento da Companhia Melhoramentos. Nessa época a facilidade dessa mata pegar fogo causando danos irreparáveis para a fauna e flora é muito grande. Então peço que as pessoas se atentassem e também não soltassem balões, outra ação perigosa e criminosa”, pediu.

O administrador público lembrou ainda os benefícios de se ter um município cercado por esse cinturão verde. “Essa mata garante muitos benefícios a nós caieirenses. O clima, por exemplo, é sempre mais fresco que de São Paulo. Então é importante manter essa área de mata intacta. Nesse período de estiagem é muito importante a conscientização das pessoas. Peço ajuda de todos na prevenção”, concluiu.

Além do perigo à vida, o meio ambiente e a saúde recebem a carga dos prejuízos (Defesa Civil)

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?