Caieiras
1 semana atrás

Projeto sobre homofobia divide opiniões em Caieiras

A aprovação de uma Lei envolvendo ideologia de gênero criada para beneficiar uma parcela da população que busca mais respeito e segurança, ganhou repercussão em Caieiras em razão de existir pessoas que se posicionam de maneira diferente em relação ao tema.

Projeto sobre homofobia divide opiniões em Caieiras
Com emenda, projeto foi aprovado pela Câmara Municipal e segue para sanção do prefeito Gersinho Romero (AICMC)

O embate surgiu após um líder religioso se posicionar sobre o Projeto de Lei nº 065/2019 que virou a Lei nº 5211 de 7 de agosto de 2019 que proíbe a prática de condutas resultantes de intolerância, discriminação ou preconceito em razão da orientação sexual ou identidade de gênero nos estabelecimentos públicos e privados abertos ao público aprovado pela Câmara Municipal.

Ao ter conhecimento do PL, o pastor Eliziário da Silva Santos, da Assembleia de Deus, Ministério Perus, encampou uma campanha em busca de explicações do projeto e por entender que ele não deveria ser sancionado por algumas razões. Porém, seus comentários não agradaram quem lutava pela legalização e um embaraço foi criado com muitas mensagens contrárias a seu posicionamento.

As questões envolvendo ideologia de gênero são realidade em todo o mundo e com Caieiras não foi diferente. Desta forma, o prefeito Gersinho Romero resolveu regularizar o tema. “Para manter a igualdade buscada por todos, prefeitura e Câmara se uniram contra a discriminação de qualquer categoria. O que o poder público quer é permitir direitos iguais a todos, independente de religião”, disse Gersinho.

Com a manifestação do pastor e demais líderes evangélicos, o vereador e presidente da Câmara Municipal, Dr. Panelli, promoveu mudança na Lei de forma que os cristãos não sejam prejudicados. Essa alteração foi feita em forma de emenda, aprovada em sessão ordinária na quarta-feira, 4. “A polêmica criada em torno do Projeto de Lei nº 065/2019 nada mais é que um direito adquirido dessa parcela da sociedade. Isso nada tem a ver com religião ou cultura, mas sim com direito. E quem regulamenta esse direito são os poderes Legislativo, no caso a Câmara e o Executivo. Então não há igreja nenhuma envolvida na questão e, no caso do Pastor Eliziário, da Assembleia de Deus Perus, que num primeiro momento não entendeu o projeto, já foi devidamente esclarecido e está tudo em ordem”, falou o parlamentar.

Representantes
Para melhor entender o posicionamento de quem busca a regularização da Lei e quem se mostra contrário a medida, entramos em contato com representantes ligados ao debate que se criou na internet.

O pastor Eliziário explicou que não é contra e nem prega o desamor como dispararam contra ele na internet. “Tenho tanto respeito pela população LGBT, que durante a minha vida pastoral, eu e minha família já recebemos para morar em nossa casa um jovem, que assumiu a sua sexualidade e os pais mandaram ele embora de casa. Por vários anos ele viveu conosco. Esse é apenas um de vários outros exemplos”, relatou.

Ele que, além de pastor regional da Igreja Assembleia de Deus Ministério Perus, também é Juiz de Casamento, disse ainda que ama e respeita as pessoas. “Já fiz e faço na minha comarca vários casamentos de pessoas do mesmo sexo com o mesmo respeito e carinho dos casamentos de heterossexual. Estão batendo na pessoa errada. Porém, entendi que a lei é proibitiva para a leitura dos versículos da Bíblia”, declarou.

Representantes do ‘LGBTQI+ Regional’ também foram procurados, disseram apenas que vão se manter neutros com relação ao assunto, mas que seguirão adiante com o direito que lhes cabe. O jornal Regional News mantém espaço aberto para futuras manifestações.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?