Caieiras
4 semanas atrás

Projeto polêmico foi retirado de pauta

A convite do vereador presidente da Câmara, Dr. Panelli, dezenas de pastores e dirigentes de diversas denominações foram recepcionados na sede do Poder Legislativo na noite de terça-feira, 16. Na pauta, discutiram pertinências ao Projeto de Lei nº 5553/2018, que mediante entendimento das partes e bom senso do presidente, autor da matéria, não apenas saiu de pauta como foi arquivado. O ganho principal do acalorado debate foi a promessa feita pelo presidente que “nenhum outro projeto com foco religioso adentrará à pauta de votações sem que anteriormente seja debatido com os representantes desse segmento”.

Projeto polêmico foi retirado de pauta
Em meio à polêmica Pastor Elizário Santos e Panelli esclarecem o povo (Divulgação/CMC)

Conforme se previa, o clima foi tenso. Especialmente pela interpretação equivocada que se deu à matéria, chegando a inverdades do tipo “o presidente da Câmara quer fechar igrejas na cidade” ou “a Câmara abriu uma perseguição aos evangélicos em Caieiras que nem mesmo na China ou países comunistas se viu ao longo da história”. Exagero. O intuito sempre foi estreitar a relação do Legislativo com as igrejas. “Precisamos caminhar juntos, unidos por Deus e pelo mesmo bem comum, que é o crescimento material e espiritual de Caieiras”, defendeu Dr. Panelli.

Em meio a pastores, líderes e dirigentes religiosos que lotaram o ambiente da Câmara, o vereador esclareceu dúvidas e firmou compromissos (Divulgação/CMC)

Em suma, o projeto que foi enviado ao arquivo, tinha como meta patrocinar legalizações aos espaços utilizados para os cultos, sobretudo adequando-os às normas de segurança, como necessidade de alvará de licença, laudo do Corpo de Bombeiros, apresentação de plantas, provimentos de extintores, pontos de acessibilidade conforme norma em vigor, isolamento acústico dentre outras medidas que transportariam alguns locais à legalidade. A interpretação, deturpada por alguns, inviabilizou a propositura.

Interpretação
“Reconhecemos que eventualmente existia algumas diferenças de identidade em meio ao projeto, que por conta da prudência, foi retirado de pauta. Fizemos um compromisso que enquanto eu for presidente, isto é, até 2020, não porei qualquer projeto, legislação na pauta, sem que seja discutido com os cristãos. Se houve uma interpretação diferenciada, peço desculpas porque a intenção sempre foi ajudar igrejas e pessoas na cidade”, esclareceu o presidente da Câmara.

O grupo nomeou o pastor Eliziário Santos, Assembléia de Deus, que falou em nome dos interessados. “Damos por satisfeitos a partir do gesto demonstrado pelo presidente da Câmara ao retirar, ao arquivar o Projeto de Lei. Parabenizo os líderes que atenderam o chamado para esta mobilização. O povo cristão agradece”, resumiu.

Colaborou Célio Campos.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?