Caieiras
3 semanas atrás

Prefeitura de Caieiras serve bolacha como merenda

À volta às aulas na rede pública de ensino de Caieiras, em meio a pandemia, foi um pouco conturbada por existir quem aprova o retorno e os que são contra. Isso envolve pais, professores e demais profissionais da Secretaria de Educação.

Prefeitura de Caieiras serve bolacha como merenda
Foto: Reprodução/Facebook

Durante a semana de 17 a 21 de maio, a prefeitura divulgou vídeos e fez postagens das ações para mostrar que a volta será segura para todos. Nas imagens, aparecem professores, alunos e profissionais da limpeza de algumas escolas da rede municipal, bem como outros servidores escolares, falando do retorno.

O vídeo divulgado na quinta-feira, 20, tratou dos protocolos sanitários adotados para o retorno dos alunos e falou sobre a alimentação neste período. Esse trecho da gravação chama atenção quando crianças aparecem recebendo bolacha maisena e um pedaço de bolo industrializado como refeição.

A alimentação não agrada os pais e até mesmo professores que são contra a volta das aulas e alertaram em manifestação que esse seria um problema a ser encontrado com o retorno. A ‘merenda’ adotada pela prefeitura foi criticada. “Servir bolacha e bolo não é nada saudável”, disse uma mãe de aluno.

Outro pai também não gostou do que viu. “Já que resolveram voltar, que adotassem uma alimentação mais nutritiva”, declarou.

Especialistas em nutrição alegam que a merenda escolar auxilia crianças e adolescentes a estarem mais bem nutridos e concentrados nas aulas. Por isso, no cardápio é recomendado conter os valores nutricionais para suprir as necessidades alimentares de cada um, conforme preparado pela nutricionista mensalmente e respeitando a pirâmide alimentar.

Em busca de esclarecimentos, a prefeitura de Caieiras foi procurada, mas não encaminhou resposta até o fechamento da edição.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?