Educação
2 meses atrás

Portões abrem mais cedo para realização do Enem

Mais de 5.783 milhões de candidatos inscritos no Enem, Exame Nacional do Ensino Médio, realizarão as provas neste e no próximo final de semana. Este ano, o Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, decidiu que o acesso aos locais de prova será liberado mais cedo que de costume. A medida visa a evitar aglomerações e a consequente disseminação do novo coronavírus.

Portões abrem mais cedo para realização do Enem
Arquivo RN

Em uma nota, o instituto informou que os portões dos locais de aplicação dos testes serão abertos às 11h30 (horário de Brasília), e fechados às 13 horas, meia-hora antes do início das provas. As provas estão agendadas para 17 e 24 de janeiro (versão impressa), e 31 de janeiro e 7 de fevereiro (versão digital).

Datas mantidas

As datas do exame foram questionadas judicialmente por órgãos públicos e entidades que apontam o risco de candidatos e funcionários contraírem a covid-19 devido à reunião de pessoas em locais fechados.

Mas na terça-feira, 12, a 12ª Vara Cível Federal de São Paulo atendeu ao pedido da AGU, Advocacia-Geral da União, e manteve a realização do Enem para os dias 17 e 24 de janeiro.

Segundo a juíza que analisou o caso, Marisa Cucio, as medidas adotadas pelo Inep são suficientes para garantir a segurança dos estudantes.

Até a quinta-feira, 14, apenas o Estado da Amazonas tinha conseguido o adiamento das provas.

Enem

Realizado anualmente desde 1998, o Enem tem o propósito de avaliar o desempenho escolar dos estudantes que concluem o ensino médio, mas muitas faculdades utilizam a nota dos participantes para selecionar seus novos alunos.
O exame conta com uma redação e 45 questões em cada prova das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?