Música
Nelson de Souza Lima » Música
2 meses atrás

O amor e a música venceram

A pergunta é antiga e já foi repetida inúmeras vezes. A vida imita a arte, ou a arte imita a vida? Sabe aquelas estórias de amor que eventualmente tomam telas de TV e cinemas mostrando amores impossíveis, que pra sobreviver têm que superar uma gama enorme de obstáculos e contratempos? Tipo Romeu e Julieta.

O amor e a música venceram
Foto - Divulgação

Saindo da ficção e indo pra realidade a história do rapper Mylssão e da cantora Jenni D poderia render um belo roteiro cinematográfico. O casal que travou os primeiros contatos devido a paixão em comum pela música viu essa atração se transformar em amor e que, felizmente, teve final feliz. Na verdade não é o final, mas sim o começo de uma parceria que promete.

O resultado é o primeiro álbum do casal. “Despertar”, disponível em mais de 150 plataformas digitais, traz oito faixas com letras conscientes, engajadas e cantadas em inglês e português. Isso pelo fato de Jenni D ser canadense o que a princípio foi um dos empecilhos para o casal, contudo superado com tranquilidade. As dificuldades maiores ficaram por conta de outros fatores como família, amigos e até dos governos do Brasil e Canadá. Mas o amor venceu e graças ao talento e profissionalismo de ambos “Despertar” que teve a produção do canadense Sage Mod tem tudo pra ser um dos grandes álbuns de 2021.

Mylssão começou a carreira em 1998 com o grupo Júri Popular e lançando dois discos, que lhe deram projeção. Por sua vez, Jenni D em quase 20 anos de trajetória viajou o mundo à frente de projetos em Pequim, Paris e em Toronto (cidade natal). Os destaques do disco são: “Despertar”, “Calma Nessa Hora”, “Sempre Amor”, “Vive em Paz”, “Revolução” e “Deixa Fumaça Subi”.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?