Caieiras
5 dias atrás

Nazista relata emprego na Melhoramentos

Dando sequência na série de matérias sobre a história que poucos conhecem da Companhia Melhoramentos, com sede em Caieiras, nesta semana vamos reproduzir uma das matérias publicadas pelo jornal Folha de SP em 2004 que mostram ligações do médico nazista Josef Mengele, um dos criminosos de guerra mais procurados da história, com a empresa caieirense.

Nazista relata emprego na Melhoramentos
Cartas escritas por Josef Megele mostrando relação com a Melhoramentos foram reproduzidas pelo jornal Folha de SP - Foto: Reprodução

Em ao menos duas cartas escritas no início dos anos 70, o médico nazista Josef Mengele, então escondido no Brasil, volta confirmar seu vínculo com a Companhia Melhoramentos, tanto empregatício, quanto de abrigo.
Com o título “Mengele tentou publicação de livro na década de 70”, o periódico revela trechos da conversa amigo austríaco Wolfgang Gerhard.

Em trechos das cartas que a Folha de SP publicou Megele faz referência a manuscritos que teria enviado a uma editora por meio do amigo austríaco Wolfgang Gerhard. Gerhard, conforme escreve Mengele em 1974, seria o responsável por negociar a publicação dos escritos com a editora Stocker-Verlag, da cidade austríaca de Graz, onde Gerhard morava.

Em outra carta, escrita dois anos antes, o médico diz ter terminado “um terceiro capítulo” e agradece por um cheque recebido – sem deixar claro que a quantia fora dada como pagamento por alguma publicação. No texto, dá pistas de que usaria pseudônimo.

Josef Mengele foi um dos criminosos de guerra mais procurados da história – Foto: Reprodução

Mengele não deixa claro a qual estilo literário se dedicava. Porém, em uma carta escrita a Gerhard, em 1972, o médico alemão fala de sua “veia de poeta”. Ele conta ao austríaco que fora demitido da fábrica de papel Melhoramentos, em Caieiras (SP), onde morava. Sua ideia era dedicar o tempo livre e a tranquilidade financeira à literatura. Pretendia testar a qualidade de sua escrita, mas tinha dúvidas sobre sua capacidade efetiva de produzir no ócio.

Na mesma carta, Mengele, que foi fugitivo por 34 anos (19 dos quais viveu no Brasil), diz que a mudança decorrente da perda do emprego atrapalharia sua produção textual. “Para outra pessoa, seria a coisa mais natural do mundo. Para mim, diante de minha sensibilidade pessoal, é simplesmente terrível”, escreveu sobre sua demissão da Companhia Melhoramentos.

O que diz a Melhoramentos

A Melhoramentos esclarece que, em 2004, quando o jornal Folha de S. Paulo publicou a matéria sobre Josef Mengele, o único registro de emprego encontrado pela Polícia Federal que investigou o caso foi uma carteira de trabalho expedida em nome de Wolfgang Gerhard, amigo austríaco de Mengele. Nela, a única empresa mencionada era a Oficina de Soldas Erich Lessmann. O jornal Folha de S. Paulo inclusive publicou o posicionamento oficial da Melhoramentos sobre a não existência de vínculo na ocasião.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?