Caieiras
Cleber Barbosa » Caieiras
9 meses atrás

Mediação de conflitos da Polícia Militar é referência mundial

Com direito a visita das polícias da Guatemala, El Salvador e, em breve, de Honduras, a Mediação Comunitária de Conflitos, realizada pela Polícia Militar por meio da Base Comunitária de Segurança de Laranjeiras, Caieiras, pertencente a 5ª CIA do 26º Batalhão da PM, virou referência nesse procedimento de segurança.

Mediação de conflitos da Polícia Militar é referência mundial
Polícias de outros países participaram de mediações realizadas na Base da PM em Laranjeiras, Caieiras (PM/Divulgação)

De acordo com os policiais à frente dessa iniciativa, o método adotado, aliás pioneiro no Estado de São Paulo, tem por objetivo cooperar e pacificar conflitos em busca de uma solução apropriada para casos de desinteligência entre vizinhos, família e outras situações.

Polícias de outros países participaram de mediações realizadas na Base da PM em Laranjeiras, Caieiras (PM/Divulgação)

Em Caieiras, essa atuação teve início em 2010, exatamente na Base da PM de Laranjeiras. Na ocasião, quatros PMs participaram do curso de capacitação e estágio reconhecidos pelo CNJ, Conselho Nacional de Justiça. Atualmente estão à frente da mediação a Cabo PM Claudia, a mediadora mais antiga da turma, e o soldado Lima, com a supervisão do comando da corporação.

A mediação, segundo os idealizadores, acontece na própria Base da PM e só em 2017 foram realizadas 786 intervenções. “Tudo é feito embasado por lei. A ideia é aproximar a população da Polícia Militar visando a resolução de conflito. O procedimento é oferecido gratuitamente e não necessita de um advogado. Aliás, além da busca por solução, a ideia é evitar que chegue até a Justiça. Porém, quando não existe um acordo, damos encaminhamentos a outros órgãos”, falou o PM Lima.

Policias de outros países participaram de mediações realizadas na Base da PM em Laranjeiras, Caieiras (PM/Divulgação)

De acordo com a Polícia Militar, as mediações ocorrem por iniciativa da própria PM que acompanha o caso e convida os envolvidos. “Depois que a viatura vai ao local mais de duas vezes pelo mesmo motivo, sugerimos esse encontro e buscamos uma solução entre as partes. São realizadas até cinco reuniões, se preciso, até que se chegue a um consenso”.

Dentre os casos citados pela polícia que resultaram em mediação, algumas curiosidades, mas que se não existe uma intervenção pode resultar em processos judiciais e até homicídios. “Infelizmente um caso banal pode sim resultar em uma tragédia. Não vamos revelar, mas alguns são bens curiosos. Porém, o importante é que por meio da mediação conseguimos acordo entre as partes”, relatou o policial mediador, entre outros exemplos.

Contentes com o resultado, o comando do 26º Batalhão faz questão de frisar que a iniciativa contribui também com o trabalho de rua da PM. “Com a mediação, conseguimos liberar policiais para atender ocorrências de maior gravidade. Por isso, já estão encaminhados a implantação do programa nas cinco companhias do Batalhão”, revelaram a comandante Rita e o Major Paim.

Deixe seu comentário

Nota do Editor: Os comentários não são editados e são de responsabilidade dos autores. Não refletem a opinião do jornal Regional News.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?