Editorial
8 meses atrás

Lula, um divisor de águas

O assunto sobre a prisão do ex-presidente Lula, foco alto da vida brasileira irá ficar por tempos em evidência e pode ser mesmo um divisor de águas nas questões do Brasil quando assunto for o julgamento de políticos envolvidos em corrupção.

Lula, um divisor de águas
(Foto: Reprodução)

Que o diga Aécio Neves (PSDB-MG), senador da República, que também entrou para banco dos réus em decisão proferida pela maioria dos ministros da primeira turma do Supremo Tribunal Federal. O político foi denunciado por corrupção passiva e obstrução de justiça e é mais um que merece ir para rãs das grades, caso provado seu envolvimento nos casos que foram apontados como motivo de acusação.

Controvérsias a parte, esse é outro caso que servirá de exemplo aos brasileiros quando a Justiça se levanta e deixa de lado questões político-partidárias.

Se depender dos depoimentos que o tucano tem dado após a decisão do STF, ele deve mesmo ser condenado. Afinal, dizer que tudo não passou de um empréstimo os dois milhões que ele recebeu em dinheiro vivo da J&F é acreditar demais na impunidade.

Por falar em Lula, não custa lembrar que mesmo depois de preso recorreu mais uma vez da decisão e perdeu. Ele que está preso na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba desde 7 de abril deve ficar por lá, mesmo se fazendo de vítima em uma situação forjada por seus aliados que tentam convencer a população, de todas as formas, que ele é inocente apesar de tudo, que erradicou a pobreza no Brasil e que foi o único a resolver as questões sociais da nação.
De fato, não existe mais um pobre sequer no Brasil, e todos tem moradia.

Ante à bagunça generalizada protagonizada pelo PT e seu bando, a violência e guerrilhas armadas estão aí para quem queira ou não enxergar o mal instalado no Brasil depois de Lula.

As coisas pioraram tanto que até o caráter das pessoas parece ter deixado de existir.

O Brasil foi banalizado e por conta disso, nada adiantará essas prisões se o ser humano não fizer a sua parte. As pessoas continuam dando golpes umas nas outras. Médicos roubam remédios ou indicam laboratórios. Funcionários não trabalham e mandam outros marcarem ponto. Motoristas desrespeitam as leis de trânsito. Pessoas desobedecem vagas de idosos e deficientes, que despejam lixo e entulho em vias públicas. Desrespeito à vida, ao Brasil.

Tudo isso tem de mudar e essa ação não depende dos políticos, vem de casa, de berço. A culpa não é tão e somente das pessoas indicadas para nos representar, aliás, eles acabam sendo o reflexo do que se tem fora dos governos, de quem vota neles e tem ações iguais ou piores que as do Aécio, do Eduardo Cunha, do Cabral, do Lula e tantos outros.

Enganoso é dizer que a responsabilidade é só dos políticos, quando o primeiro passo tem de ser dado pelos próprios eleitores que devem arrumar sua vida primeiro para poder cobrar a arrumação do país.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?