Caieiras
1 semana atrás

Lagoinha põe noiva à frente do Fundo Social

Depois de conseguir um emprego para a sobrinha na prefeitura de Mairiporã, em troca de cargos para ex-servidores daquele município, o que configura nepotismo cruzado, o prefeito de Caieiras, Lagoinha, nomeou na segunda-feira, 29, sua noiva Glazieli Aparecida Cavallaro, ao cargo de Presidente do Fundo Social de Solidariedade da cidade.

Lagoinha põe noiva à frente do Fundo Social
Glaziele, noiva de Lagoinha, foi colocada no Fundo Social - Foto: Reprodução

Além de configurar nepotismo, os caieirenses devem saber que ela foi o pivô do cancelamento do concurso público 001/2019 por fraude na classificação de candidatos ao cargo de procurador do Instituto de Previdência do Município de Caieiras.

A partir de denúncia apresentada pelo advogado Dr. Renato Stefano Baroni, a Procuradoria Geral do Município, à época, instaurou Procedimento Administrativo que resultou no cancelamento do certame e impediu a nomeação da noiva de Lagoinha e de outros participantes do processo.

A fraude teria consistido em favorecimento da candidata por meio de classificação disfarçada, ou seja, as duas primeiras colocadas seriam fictícias e, na condição de terceira colocada, Glazieli seria chamada para assumir o cargo do IPREM.

Indícios de irregularidade no concurso da GCM

O atual prefeito Lagoinha também foi classificado no concurso para a Guarda Civil Municipal, mas, talvez por ter sido eleito, não compareceu à prova de aptidão física realizada no final do ano passado.
Até o momento, esse concurso não tem resultado útil para a GCM.

Sócios acusados de sonegação fiscal

Lagoinha e Glazieli, nos autos da Ação Cível Pública, processo nº 1001736-14.2020.8.26.0106, também são investigados por crime antecedente de sonegação fiscal, em constituição de empresa, sem inscrição municipal, Soares Vicente Apoio Administrativo Ltda, que teria por objetivo esquentar dinheiro em campanha política para tornar o recurso lícito.

Nesse caso, o Ministério Público anotou a sonegação fiscal que envolve o Requerido:

“… há de fato fundada suspeita de irregularidade – seja no documento de fls. 22, seja por força de sonegação fiscal – porque, conforme relação de notas fiscais de fls. 33/36, não há registro de que a ré J. da Silva Leite tenha prestado serviço à empresa Luparo e Arquitetura Ltda. nos últimos 5 anos, subscritora do atestado de capacidade técnica.
No caso em testilha, a Municipalidade imputa ao Vereador Gilmar Soares Vicente (agente público) a prática de atos visando beneficiar a sociedade empresária J. da Silva Leite Terraplanagem e Construções Ltda., da qual figuram como sócios “laranjas”/interpostos as pessoas de Jairo da Silva Leite e Felipe Satiro Nascimento. Diz também que o réu Gilmar se vale da empresa Soares Vicente Apoio Administrativo Ltda. e de Glaziele Aparecida Cavallaro, sócia desta, para o recebimento de vantagens patrimoniais indevidas, com prejuízo ao erário municipal.”

Nepotismo

Por fim, existe ainda o crime de nepotismo, já que é fato público e notório que Lagoinha e Glazieli são mais que noivos, comprovado por suas relações afetivas e pela sociedade em atividades econômicas mediante recebimento indireto de recursos da prefeitura de Caieiras.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?