São Paulo
5 dias atrás

Justiça condena adolescente por morte da menina Raissa

O adolescente de 12 anos acusado de estuprar e matar asfixiada a menina Raissa Eloá Capareli Dadona, de 9 anos, no Parque Anhanguera, São Paulo, em setembro foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Justiça condena adolescente por morte da menina Raissa
(Foto: Arquivo Pessoal)

De acordo com a decisão da 1ª Vara Especial da Infância e da Juventude da Capital, o menor deve ficar internado em uma unidade da Fundação Casa por prazo indeterminado.

O juiz acatou a representação do Ministério Público de São Paulo, que acusou o jovem de estupro de vulnerável e de homicídio qualificado. Para a promotoria, Raíssa foi vítima de feminicídio, não teve chance de defesa e morreu por asfixia. Além de concordar com a acusação, a Justiça entendeu que o adolescente cometeu o assassinato para tentar esconder que havia abusado sexualmente dela.

Segundo o ECA, Estatuto da Criança e do Adolescente, o período máximo de internação é de três anos. A Justiça deve reavaliar a manutenção, no entanto, no máximo a cada seis meses.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?