Bem Estar e Saúde
4 semanas atrás

‘Julho Amarelo’ alerta sobre as hepatites. Caieiras conta atividades

Julho é época de conscientizar a população sobre a importância da prevenção contra as hepatites virais. Em Caieiras, uma série de ações, com testes rápidos e orientações referentes à campanha Julho Amarelo está sendo realizada desde 15 de julho. No sábado, 27, quem passar pela Praça Pró-Polo, no centro, poderá participar de um evento voltado para o tema.

‘Julho Amarelo’ alerta sobre as hepatites. Caieiras conta atividades
(Foto: Reprodução)

Nas vésperas do Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, celebrado em 28 de julho, o Ministério da Saúde alerta para a importância do diagnóstico e tratamento da doença. Atualmente, mais de 500 mil pessoas convivem com o vírus C da Hepatite e ainda não sabem, já que se trata de uma doença silenciosa que geralmente não apresenta sintomas até que atinja maior gravidade.

A hepatite é uma inflamação do fígado, que pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. Em alguns casos, são doenças silenciosas, que nem sempre apresentam sintomas.

Na última década, houve redução de 7% no número de casos de notificados da doença no país. Em 2018, foram registrados 42.383 casos de hepatites virais no Brasil. Em 2008, o número foi de 45.410 casos. Os dados são do novo Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais 2019. O levantamento também apontou queda de 9% no número de óbitos, saindo de 2.362 em 2007 para 2.156 em 2017.

No Brasil, mais de 70% dos óbitos por hepatites virais são decorrentes da hepatite C, seguido da hepatite B, 21,8%.
A hepatite C tem cura em mais de 90% dos casos, quando o tratamento é seguido corretamente. A hepatite B tem tratamento e pode ser controlada, evitando a evolução para cirrose e câncer.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?