Bem Estar e Saúde
1 mês atrás

Interior de São paulo responde por 70% dos novos casos de Covid

Um balanço apresentado na terça-feira, 7, pelo secretário de Desenvolvimento Regional de São Paulo, Marco Vinholi, demonstrou que o interior paulista já é responsável por 70,87% dos novos casos de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, registrados no estado.

Interior de São paulo responde por 70% dos novos casos de Covid
(Foto: Reprodução/Pixabay)

Dos casos registrados no dia 6 em São Paulo, 12,47% foram na capital e 16,66% pelos municípios da Grande São Paulo, demonstrando o crescimento pelo interior. “Houve uma queda aguda na capital e queda um pouco mais leve na Grande São Paulo, e uma aceleração no interior do estado”, pontuou o secretário.

“O que a gente via, no início da pandemia até pouco tempo atrás, era uma curva que colocava majoritariamente os casos e óbitos [pelo novo coronavírus] na capital, seguido pela Grande São Paulo, com o interior em terceiro [lugar].

Quando verificamos os dados do dia 6, por exemplo, e que tem sido uma constante, podemos verificar uma inversão dessa lógica, determinando interiorização da pandemia de forma mais contundente”, disse Vinholi.

Além disso, mais da metade [58,92%] dos óbitos registrados no dia 6 no estado por covid-19 ocorreram em cidades do interior. A capital foi responsável por 17,85% das mortes, enquanto os municípios da Grande São Paulo responderam por 23,21% dos óbitos por coronavírus contabilizados.

Nas 24 horas entre a divulgação do boletim desta segunda-feira e o de hoje, o estado contabilizou 9.638 novos casos, somando 332.708 casos confirmados do novo coronavírus. O estado também registrou 341 novos óbitos, chegando agora à soma de 16.475 mortes pelo coronavírus.

Máscara é grande aliada

Estamos ouvindo o tempo todo que “máscara salva vidas” e, inclusive, cidades em todo o Brasil, inclusive Caieiras, estão editando decretos sobre o uso obrigatório de máscaras. Porém, pouco tem se falado sobre a sua real importância e como utilizá-la da forma mais correta.

Aqui, vamos explicar os vários tipos de máscaras e como não se infectar por um simples erro, principalmente na hora de retirá-la:

Máscaras descartáveis/cirúrgicas: as máscaras cirúrgicas NÃO devem ser lavadas, já que acabam se modificando, fazendo com que percam suas funções de proteção e filtração. A recomendação dos órgãos oficiais é utilizar o acessório por até duas horas, no máximo, ou até sentir que ela está úmida.

Máscaras caseiras: ao contrário das máscaras descartáveis, as máscaras de tecido podem ser lavadas e reutilizadas regularmente, entretanto, recomenda-se evitar mais que 30 (trinta) lavagens, tomando as devidas precauções listadas abaixo:

– A máscara deve ser lavada separadamente de outras roupas;

– Lave previamente com água corrente e sabão neutro;

– Deixe de molho em uma solução de água com água sanitária ou outro desinfetante equivalente por 20 a 30 minutos;

– Enxaguar bem em água corrente, para remover qualquer resíduo de desinfetante;

– Evite torcer a máscara com força e deixe-a secar;

– Passe com ferro quente;

– Garanta que a máscara não apresente danos (menos ajuste, deformação, desgaste, etc.), ou você precisará substituí-la;

– Guarde-a em um recipiente fechado.

(Foto: Reprodução/Pixabay)

IMPORTANTE: mesmo de máscara, mantenha distância de mais de 1 (um) metro de outra pessoa. O uso de máscara não reduz ou substitui a necessidade das medidas de higiene preconizadas e a manutenção do distanciamento de mais de 1 (um) metro entre as pessoas.

Com informações da Agência Brasil

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?