Franco da Rocha
7 meses atrás

Instalação de semáforo gerou questionamentos em Franco da Rocha

A instalação de semáforos promovida pela prefeitura de Franco da Rocha no cruzamento da Rua Coronel Domingos Ortiz com a rua Coronel Fagundes, próximo ao elevado, no bairro Vila Zanela, no começo de fevereiro está sendo questionada por alguns cidadãos.

Instalação de semáforo gerou questionamentos em Franco da Rocha
Equipamento foi instalado em cruzamento considerado de pouco movimento pelos franco-rochenses (Regional News)

Para as pessoas que se mostraram contrárias a essa inciativa, outros pontos da cidade têm mais necessidade de receber o farol por ter maior movimento de veículos e pedestres. “O cruzamento da Avenida 7 de setembro com a Cel Domingos Ortiz é muito mais movimentado e não conta com semáforo. Sinceramente não sei qual estudo foi feito para a instalação desse farol”, declarou um cidadão.

No site oficial da prefeitura de Franco da Rocha, a explicação para a implantação de semáforo nesse cruzamento tem por objetivo melhorar a fluidez do trânsito e garantir a segurança dos pedestres. Porém, as pessoas insistem em apontar que outros locais com maior prioridade deveriam ter sido contemplados antes. “Não dá para entender. Sem contar o tempo programado no equipamento. Um minuto para quem sobe ou desce a Rua Domingos Ortiz e 20 segundos aberto. Sem critério algum”, disse um motorista.

Equipamento foi instalado em cruzamento considerado de pouco movimento pelos franco-rochenses (Regional News)

Um caminhoneiro que passava pelo local também falou da dificuldade de veículos maiores para saírem na subida. “Dependendo do peso da carga e do veículo, o motorista terá problemas”, afirmou.

A explicação dada pelo secretário de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana na matéria da prefeitura também não convenceu os munícipes. Segundo ele, a instalação do semáforo se fez necessária devido a chegada de um empreendimento que acarretará em um impacto no fluxo de veículos e pedestres neste local. Afirmação rebatida por um cidadão que aponta existir um supermercado no cruzamento da Avenida 7 de Setembro há anos e o local nunca receber um farol. “Queremos uma explicação concreta e que não dê a entender que existiu interesses por trás desse serviço”, pediu um taxista da cidade.

Embora a maioria tenha mostrado descontentamento com a instalação do semáforo, houve quem aprovou. “Ficou bom sim, mas também concordo que existam outros pontos que mereçam um farol também”, falou um comerciante.

A prefeitura de Franco da Rocha foi procurada para se manifestar e informou que o estudo de implantação do novo empreendimento comercial no cruzamento das ruas Coronel Domingos Ortiz e Coronel Fagundes apontou para um significativo aumento no fluxo de pedestres e veículos no local, com a inauguração do supermercado, e a necessidade de instalação de um conjunto semafórico. O custo foi uma das contrapartidas exigidas que a prefeitura exigiu dos responsáveis para a aprovação do empreendimento e, portanto, foi bancado pela iniciativa privada em parceria com a prefeitura.

Esclareceu ainda que funcionamento do semáforo está em testes e poderá ser revisto a qualquer momento, a depender da necessidade.

Em relação ao cruzamento entre as ruas Coronel Domingos Ortiz e Avenida Sete de Setembro, a avaliação técnica é a de que um semáforo neste local ocasionaria o travamento da quadra que compreende as ruas Cavalheiro Ângelo Sestini e Azevedo Soares, as quais já possuem conjuntos semafóricos instalados com a finalidade principal de controlar a travessia de pedestres e usuários do Terminal Metropolitano Leste e a Estação da CPTM e os sistemas entrariam em conflito. Nossas equipes estão estudando a melhor forma de interligar os conjuntos.

Deixe seu comentário

Nota do Editor: Os comentários não são editados e são de responsabilidade dos autores. Não refletem a opinião do jornal Regional News.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?