Polícia
2 semanas atrás

Inquérito policial foi aberto para apurar mortes em Paraisópolis

A Polícia Civil de São Paulo investiga o que aconteceu durante um pancadão na favela do Paraisópolis, na madrugada de domingo, 1, que resultou na morte de nove jovens. Todos morreram pisoteados.

Inquérito policial foi aberto para apurar mortes em Paraisópolis
Baile funk em Paraisópolis (Foto: Arquivo Pessoal)

As primeira informações deram conta de apontar que o tumulto teve início com uma perseguição na Avenida Hebe Camargo, próximo à comunidade A Polícia Militar tentou abordar dois suspeitos em uma moto quando eles fugiram e dispararam contra os policiais. Os dois teriam ido em direção ao baile funk para usar as pessoas como escudo humano.

Além das nove pessoas que morreram pisoteadas, outras sete pessoas ficaram feridas e foram levadas ao Hospital do Campo Limpo. Uma mulher levou um tiro na perna, e o projétil foi retirado e enviado ao Instituto de Criminalística.

Ainda no domingo, 1, o porta-voz da PM Major Massera, em entrevista à Rádio Bandeirantes, disse que um inquérito foi aberto para apurar o caso. Segundo ele, em nenhum momento os policiais atiraram dentro da favela.

O delegado plantonista do 89º DP, Emiliano da Silva Chaves Neto, classificou a ocorrência como uma fatalidade e que, a inicialmente, não houve excesso da Polícia Militar.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?