Francisco Morato
5 meses atrás

Incansáveis e batalhadoras, elas fazem a diferença

No domingo, 13, será celebrado no Brasil o Dia das Mães. Por esse mundão existem mamães que fazem a diferença. Parte delas está em Francisco Morato e integram a ADPD, Associação em Defesa da Pessoa com Deficiência, que conta com a parceria de mães, pais, familiares e voluntários, para garantir os direitos das pessoas nestas condições.

Incansáveis e batalhadoras, elas fazem a diferença
Mamães da ADPD com seus filhos em encontro realizado na entidade que fica em Francisco Morato (Divulgação)

Elas são mães de crianças com deficiência que decidiram unir nossas forças e criar uma entidade própria para defender seus direitos e cobrar providências junto as autoridades municipais por falta de atendimento especializado. “Nós buscamos tratamento e reabilitação para nossos filhos para que possam viver com autonomia. Nosso desejo é de prepara-los para a vida, uma vez que não seremos eternas. Por isso criamos a ADPD e queremos que outras pessoas tenham a mesma oportunidade”, disse Tatiane Carvalho secretária da associação.

Mães se reuniram para um café da manhã e acompanharam uma oficina que celebrou o Dia das Mães (Divulgação)

A cada conquista, um avanço, uma celebração. Assim foi no final de semana passada quando as mães se reuniram na sede da entidade para um café com direito a oficina. “Comemoramos cada avanço de nossas crianças. Nossa vida não é fácil. Nossos filhos são totalmente dependentes de nós. Diferente de uma criança que aprende sozinha, a com deficiência só aprende com estímulo, terapia e reabilitação e nosso município não oferece o tratamento necessário”, declarou.

Por essas e outras ações que elas fazem a diferença. “Vivemos em prol dos nossos filhos. Não buscamos privilégio, queremos respeito, igualdade de direitos e preparar nossas crianças para viver em sociedade. Assim, somos mães em período integral vivendo um cotidiano de terapia, consulta médica, acompanhamento do filho na escola. Mas isso nos faz fortes e não aceitamos não como resposta”, destacou Tatiane.

A batalha dessas mães já colhe alguns resultados. Junto a Francisco Morato, a entidade conquistou o transporte escolar adaptado, transporte adaptado na saúde e a reinauguração do CAPSI, Centro de Atenção Psicossocial Infantil. “A luta é diária, mas não vamos desistir, pois somos movidas pelo amor que temos pelos nosso filhos” disse Angélica Rodrigues, presidente da associação que conta com uma página na rede social com leis e direitos de pessoas nessas condições.

Deixe seu comentário

Nota do Editor: Os comentários não são editados e são de responsabilidade dos autores. Não refletem a opinião do jornal Regional News.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?