Polícia
4 semanas atrás

Estupro, encontro de corpo esquartejado e assassinato geram revolta e insegurança

A semana foi marcada por casos de polícia que ganharam notoriedade na grande mídia e também na região. Estupro, encontro de corpo esquartejado e assassinato causaram muita consternação até mesmo em quem não é da família dos envolvidos.

Estupro, encontro de corpo esquartejado e assassinato geram revolta e insegurança
Foto: Redes Sociais

O episódio de maior repercussão ocorreu na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, quando o anestesista Giovanni Quintella Bezerra foi preso após estuprar uma mulher que estava em trabalho de parto. O ato covarde, que gerou revolta, aconteceu no Hospital da Mulher Heloneida Studart e a prisão foi efetuada no domingo, 10, pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti.

Ele foi flagrado passando sua genitália no rosto e na boca da vítima, que estava desacordada durante a cirurgia de cesariana. Enfermeiras que desconfiavam da postura do médico colocaram um celular para registrar o comportamento durante as cirurgias.

A repercussão foi tamanha que levantou dúvidas sobre os direitos das gestantes com relação a acompanhamento na sala de cirurgia. Esse direito é garantido pela Lei do Acompanhante (n° 11.108/2005). Ela entrou em vigor em 2005 e alterou a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para garantir às parturientes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, no âmbito do SUS, Sistema Único de Saúde.

No caso do anestesista, o hospital informou que a gestante em questão estava acompanhada do marido e que ele deixou a sala de cirurgia após o nascimento do bebê para acompanhá-lo ao berçário, momento em que o crime aconteceu.

Crédito: Reprodução/Twitter

Corpo esquartejado em Caieiras

Em Caieiras, um corpo esquartejado foi encontrado em uma área de mata em Laranjeiras, no início da tarde de segunda-feira, 11. O 1º DP de Polícia investiga o caso.
Segundo informações da polícia, o corpo do homem entre 20 e 30 anos estava enrolado em um lençol. Cabeça e pernas estavam dentro da mala.

Existiu a possibilidade de uma relação com outros casos. Mas na quarta-feira, 13, a Polícia Civil descartou essa hipótese de ligação com o tribunal do crime, conforme divulgou o Cidade Alerta da Rede Record.
De acordo com o delegado que investiga a ocorrência, uma das suspeitas do assassinato era namorada do pai da vítima. No dia em que aconteceu a ação, a mulher estava com três comparsas e encontraram a vítima próximo de Pirituba, onde tiveram uma discussão. Eles levaram a pessoa para casa de um deles e a mataram com facadas e machadadas. O corpo foi todo esquartejado, guardado em uma mala e desovado na região de Caieiras.

Assassinato em Franco da Rocha

Na cidade de Franco da Rocha, um homem matou a vizinha por ela não aceitar suas investidas em namorar com ele. O caso foi registrado na noite de terça-feira, 12. A notícia foi revelada pela Rádio Local Web e também pela página Franco é População, nas redes sociais.

Segundo as publicações, uma mulher de 32 anos, moradora do bairro Jardim Alice, foi estrangulada. O autor do crime foi apontado pela família da vítima como sendo o responsável pelo crime. Diante das informações, a Polícia Militar foi até a residência do acusado que teria confessado o crime.

Siga o Rnews nas redes sociais

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?