Franco da Rocha
6 meses atrás

Erosão ameaça conjunto habitacional em Franco da Rocha

A situação dos moradores do Condomínio G3, no Bom Tempo, em Franco da Rocha, construído pela CDHU, Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano, não é nada confortável em razão de uma erosão que ameaça a estrutura dos prédios e oferece risco aos mutuários.

Erosão ameaça conjunto habitacional em Franco da Rocha
Insegurança, perigo e tragédia anunciada cincundam os prédios da CDHU onde moram 32 famílias, agora reféns da boa vontade e burocracia (Regional News)

O problema mais grave teve início há alguns meses e na tarde de terça-feira, 11, a questão piorou quando as famílias de 32 apartamentos foram pegas de surpresa com a informação que deveriam sair das unidades que foi interditada pela Defesa Civil de Franco da Rocha e pela CDHU.

Erosão promoveu estragos na área extrena do condomíncio e ameaça prédios da CDHU no Bom Tempo (Regional News)

De acordo com os cidadãos, toda situação foi causada por uma infiltração por baixo dos prédios previamente avisada a CDHU, mas que sem providências resultou em um problema mais grave. “Água de chuva e possivelmente do esgoto foram infiltrando uma área externa, mas acabou afetando o condomínio. Com o tempo o barranco foi cedendo até acontecer essa erosão que hoje oferece risco para nós”, disse Francelmo da Silva.

Laercio Gonçalo Feitosa é outro morador do local que criticou a falta de respeito com as famílias. Ele também foi um dos que fez filmagens e fotos da erosão mostrando a real condição do local. “Tirar as famílias daqui é o melhor a se fazer. Muitos já nem conseguiam mais dormir apreensivos. Eu mesmo registrei por debaixo do dos prédios e a questão é mais grave do que se imagina. Porém, não teve uma programação e fomos todos pegos de surpresa”, declarou.

Segundo outros mutuários, a erosão está chegando no estacionamento. “Está tudo oco por baixo desse cimentado. A situação é de risco e emergencial”, falou Laercio.

Francelmo lembrou que está é a segunda vez que eles são obrigados a se virar com auxílio-aluguel. “Em 2007, dois anos após entregarem os apartamentos, pelo mesmo motivo, os moradores foram obrigados a sair do local. As famílias tem dificuldade em sair de casa e alugar um imóvel para ficar porque pedem dois meses de aluguel adiantados e a CDHU vai liberar o dinheiro daqui dez dias apenas. Complicado”, relatou.

Erosão promoveu estragos na área extrena do condomíncio e ameaça prédios da CDHU no Bom Tempo (Regional News)

Para piorar o problema, as informações passadas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano não são nada animadoras, já que intervenções emergenciais para recuperação do solo devem começar dentro de 15 dias, com previsão de 120 dias para conclusão.

Em nota, eles lamentam os transtornos causados às 32 famílias dos dois blocos afetados pelo processo erosivo e esclarece que a prioridade no momento é a segurança dos moradores. Esclarece ainda que prestará todo o suporte necessário para auxiliar as famílias na desocupação imediata dos edifícios e que uma equipe da área social da Companhia está conversando com cada um dos moradores para entender as necessidades individuais e disponibilizou na quarta-feira, 11, para as famílias afetadas, um cheque no valor antecipado de três auxílios-moradia, totalizando R$ 3.600,00 para que possam realizar uma locação provisória ou providenciar hospedagem.

A Companhia também cobrirá os custos de mudança e suspenderá a cobrança das parcelas de financiamento enquanto durarem as obras.

A prefeitura de Franco da Rocha foi procurada para se manifestar, mas não encaminhou resposta até o fechamento da edição.

Deixe seu comentário

Nota do Editor: Os comentários não são editados e são de responsabilidade dos autores. Não refletem a opinião do jornal Regional News.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?