Editorial
2 meses atrás

Entregues à própria sorte

Como quase tudo no Brasil, a confusão também faz parte do plano de vacinação contra a Covid-19 que já matou mais de 206 mil pessoas. Em meio à briga de egos da União com os Estados, o povo é quem sofre as consequências dos inconsequentes representantes do povo.

Entregues à própria sorte
Reprodução/Pixabay

De um lado estão os que buscam acelerar o processo, embora já tardio, em busca de publicidade e, de outro, os que não aceitam serem passados para trás, já que perderam o ‘time’ e viram governadores, como o de São Paulo e Paraná, saírem nada frente na busca pela vacina.

Difícil saber quem tem razão já que a pressa pode resultar em mais vítimas, mas a demora já não é mais tolerada pela população que deseja ter sua rotina de volta.

Como tamanha indecisão e informações distintas dos poderes, ninguém sabe mais o que fazer ou pensar. Não sabemos se é para ficar em casa ou sair; se os números de mortos e casos divulgados são verdadeiros e com cada um dos governantes defendendo o que lhe interessa, o povo fica perdido ao Deus-dará.

Não dá para acreditar que nem em um momento como esse, os interesses políticos são deixados de lado e a população priorizada. Estamos lidando com a vida. Já são milhares chorando a perda de um ente querido. É o momento de unir forças e vencer esse vírus invisível, mas letal.

A população também não tem contribuído muito, porém é complicado cobrar uma postura dela quando os próprios governantes não se entendem. Enquanto um fala para sair e voltar a vida normal o outro pede para ficar em casa e evitar ser contaminado e espalhar o vírus. Assim, dá margem para inocentes tomarem decisões nem sempre acertadas.

Com o alcance das redes sociais ficou ainda mais fácil fazer chegar informações aos cidadãos e, com tantos detalhes desencontrados, não dá para se ter outra impressão a não ser de uma grande confusão que só traz prejuízos, já que ninguém mais receia o nome pandemia, antes temido pela maioria.

Enquanto isso, sofrem os médicos, enfermeiros e demais profissionais da área da saúde que trabalham incansavelmente para salvar vidas. Uma verdadeira confusão que deixa a todos entregues à própria sorte.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?