Educação
Celina Peres » Educação
2 meses atrás

Enem 2018, o guia completo

Enem 2018, o guia completo
Fernando Frazão/Agência Brasil

Criado em 1998 com o objetivo era avaliar a qualidade do nível médio da educação brasileira, o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, evoluiu muito dessa formatação inicial ao qual foi concebido em sua finalidade primeira e hoje, 20 anos depois de sua implementação, ganha contornos mais relevantes, desempenhando papel importantíssimo, com funções absolutamente distintas do que fora concebido há duas décadas.

Atualmente, o Enem tem como principal função a de selecionar estudantes para cursarem o ensino superior das mais variadas universidades e faculdades distribuídas por todo País e essa finalidade tem feito aumentar progressivamente o número de inscritos para a prova e fazer um dos exames mais concorridos que sem tem notícias em razão de portas infinitas que se abrem em se tratando de conhecimento.

O Exame Nacional do Ensino Médio, popularmente chamado de Enem é um teste de conhecimentos gerais e específicos aplicados em 4 provas que demoram dois dias para que se responda 180 questões de múltipla escolha divididas respectivamente em Linguagens e Códigos, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Matemática, além da redação, prova em que o participante deverá redigir um texto dissertativo argumentativo.

O melhor de tudo isso é que, para participar desse exame e benefícios que ele possibilita, não há idade limite ou condição física que se tem. Isso significa que o Enem foi concebido para atender a todos, incluindo os portadores de deficiência física, gestantes ou qualquer outra pessoa em situação privativa de liberdade, ainda que não haja definição deste o daquele curso ou nomenclatura de graduação, o Estado onde vive ou condições financeiras.

Benefícios do Enem nas universidades

O Enem é considerado um grande vestibular nacional que possibilita a entrada em universidades públicas, particulares e até em instituições estrangeiras.

Nas universidades públicas a seleção é feita por meio do SISU, Sistema de Seleção Unificada, informatizado, gerenciado pelo Ministério da Educação – MEC, pelo qual instituições públicas de educação superior oferecem vagas a candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio, de acordo com a nota do Enem.

Nas universidades particulares, o desempenho de cada inscrito determina a obtenção de bolsas parciais ou integrais através do Programa Universidade para Todos (Prouni), programa do Governo Federal do Brasil criado com o objetivo conceder bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de ensino superior.

Além disso, alguns órgãos permitem a entrada direta avaliando apenas a performance no exame.

Graduação no exterior já se permite alguns acessos, como algumas faculdades de Portugal, cada uma obedecendo seus critérios de aceitação, que já admitem passaram a autorizar a entrada de brasileiros.

Processos seletivos também utilizam o resultado do Enem como componente direto, assim como colabora no ensino técnico, viabilizando um passo à frente dos concorrentes e mais, podendo ser cursado tanto na rede privada como na rede pública.

Vale observar que neste caso, a modalidade tem duração menor por ser voltada para o mercado de trabalho, o que significa ofertar ao aluno conhecimentos diretamente utilizados em uma profissão.

O Enem 2018 e o Fies

A partir do Enem, o Ministério da Educação consegue ter um panorama bem abrangente de como estão as instituições de ensino do Brasil e identificar as regras de financiamento. Por meio de um filtro que mede cada estado e região, fica possível mapear e suprir determinadas insuficiências.

Aí que entra o FIES, Programa de Financiamento Estudantil, oferecido aos alunos com base em regras que possibilita financiar a graduação e pagar com maior flexibilidade por cursos de faculdades privadas que não se encaixam no Programa Universidade para Todos, o Prouni.

Cadastro para o FIES

  • 1 – É necessário obter classificação média acima de 450 pontos;
  • 2 – Não zerar na redação;
  • 3 – Comprovar renda de acordo com as regras impostas pelo governo.

Procedimentos no Enem 2018

Buscando avaliar o raciocínio e capacidade de compreensão dos candidatos, as provas apresentam dificuldades pensadas com metodologia diferente às praticadas nos vestibulares comuns, direcionando aos candidatos um empenho e dedicação mais aprofundado nos temas a serem abordados nas provas.

O preparo e estudo corretos são caminhos seguros para melhores resultados, somando-se à atenção para os acontecimentos de atualidades, estabelecer relação entre temas que possam parecer distintos, buscar o máximo de informações sobre assuntos que estão em alta e que deverão garantir várias alternativas.

A formatação das provas, dividida em quatro áreas de conhecimento com 45 questões envolvendo uma ou mais disciplinas trabalhadas no Ensino Médio e uma redação, estabelecem o critério de múltipla escolha com cinco alternativas, das quais apenas uma estará correta.

Conhecendo áreas das provas do Enem 2018

Ciências Humanas e suas Tecnologias

É a parte da prova que abrange história, geografia, sociologia e filosofia com os textos das questões normalmente grandes, com notícias, tirinhas e afins.

A dica é ter paciência e ler tudo direitinho e aproveitar o conhecimento que aproveitou dos noticiários e internet. Assim, com certeza as dificuldades serão menores. Evite apontar ou usar sua opinião ou convicção, nem sempre estarão de acordo com o que fora proposto.

É bom fazer as relações entre as perguntas e reflexões apresentadas, porque nenhuma pergunta ou reflexão pedirá conhecimentos isolados e exigirá conexão entre datas e períodos importantes no País.

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

É a prova que tratará de assuntos ligados à química, física e biologia. Assuntos envolvendo questões ligadas ao meio ambiente, problemas e discussões, polêmicas e processos físicos em operações químicas é fundamental.

Com certeza, algumas incitações específicas surgirão. Bom senso e calma é importante, porque não será pedido muito que exija conhecimento mais profundo ou fórmulas direcionadas.

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Apesar de parecer muito complexa e difícil, não há necessidade de preocupação extrema. Língua estrangeira, língua portuguesa, literatura e artes estão nesse conteúdo e, se o hábito do candidato estiver vinculado à leitura de jornais, revistas, notícias e artigos da internet nessa área, será de grande valia e provavelmente haja sucesso nas respostas certas.

Regras gramaticais devem ser empregadas sem muito rigor. Contudo, é importante a interpretação dos textos questionados e apresentados. Nessa parte, é essencial que haja muita atenção nas apresentações para conseguir relacionar os movimentos estéticos (romantismo, arcadismo, modernismo etc) com o trecho de um livro.

Matemática e suas Tecnologias

Com conteúdo específico e bem objetivo do exame, essa prova vai exigir intimidade com equações e números. Caso essa área seja de incômodo, o melhor é ter atenção e calma para interpretar bem as questões e tentar usar o melhor raciocínio possível.

Redação

Talvez a parte mais importante de todas e apesar de não ser composta por por questões, a redação tem um grandioso peso no desempenho. É imprescindível organizar as idéias e desenvolver formatos possíveis de se entender quando escrever.

Treinar escrever histórias pode ser uma das formas de conseguir organizar essas ideias e conhecer sobre o assunto que irá escrever. Por isso a importância em estar bem informados sobre temas atuais.

Itens polêmicos e de comoção popular, normalmente ganham os contornos do tema apresentado na redação. É preciso tentar separar a opinião e pessoalidade a respeito do assunto a ser abordado para que não fuja do tema.

Mostrar coerência e objetividade sobre o assunto é que terá maior peso na hora da avaliação.

Estudo

Uma boa fonte de estudos e comparações é buscar a prática em provas anteriores. Estudar por esses meios é uma ótima pedida e dá mais segurança, em razão das provas serem de um formato padronizado e facilitar o estudo, bem diferente dos vestibulares convencionais.

Na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP é o caminho das pedras. O INEP é uma autarquia federal, ou seja, é uma “pessoa jurídica” criada por uma lei específica (Lei nº. 9.448, de 14 de março de 1997), que realiza estudo, pesquisa e avaliações sobre o Sistema Educacional, e que possui patrimônio próprio, embora não esteja sujeito a falência.

Foi criado em 1937 com o nome de de Instituto Nacional de Pedagogia e, em 1938, mudou a denominação para Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos e tornou-se referência no país, sobretudo a partir de 1944, quando foi criada a Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (RBEP), veículo por meio do qual as informações educacionais passaram a ser publicadas e consequentemente passaram a ser consultadas por pesquisadores, gestores e pessoas interessadas em questões educacionais.

Correção e notas do Enem

Feita por computadores bem preparados e com programas específicos direcionados para a finalidade de corrigir as questões de apenas uma alternativa, da forma mais precisa possível, muito embora as questões possuam apenas uma alternativa correta, o sistema chamado de Teoria de Resposta ao Item (TRI) é complexo e automático qualificado para dar pesos diferentes a cada questão.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais é o único a ter acesso e controle aos critérios da TRI e, mesmo assim, o programa permite que uma questão acertada por muitos participantes tenha seu valor reduzido; quando uma pergunta é considerada difícil — identificada quando a minoria acerta — o seu peso aumenta; e também detectar quando o candidato ‘chutou’ a resposta, fazendo diminuir o valor da pontuação.

Bem por isso que o gabarito de resposta pode ser conferido e reconferido, mas a nota não tem como ser prevista exatamente em razão desses parâmetros adotados e praticados na correção. Possível é saber que pontuações em torno de 500 têm funcionado como uma média de cada área nas últimas edições.

Fora todas essas situações, há ainda a correção da redação, corrigida por pelo menos dois avaliadores especializados, que irão usar de cinco critérios específicos e formatados especificamente para avaliar e considerar pelo menos o domínio da norma-padrão da língua portuguesa; a compreensão da proposta e aplicação de conceitos variados; a defesa dos pontos de vista; a utilização de mecanismos linguísticos na argumentação; a elaboração de intervenção.

Cada um dos fatores recebe pontuações que vão de 0 a 200, o que permite chegar, só na redação a 1000 pontos de nota, no máximo.
Diga-se de passagem que todos esses critérios serão levados em consideração para medir o desempenho médio de cada candidato.

Inscrições e taxas do Enem 2018

Muito embora seja acessível e represente oportunidade de crescimento, para se inscrever no Enem é preciso pagar uma taxa. No entanto, algumas pessoas podem fazer o exame gratuitamente, desde que se enquadrem em algumas regras básicas.
As inscrições para o Enem 2018 estarão abertas no dia 7 de maio e vão até o dia 11 do mesmo mês. Durante estes dias os participantes devem acessar o site do Enem para realizar suas inscrições.

1 – Isenção automática – é válida para aqueles que estão concluindo o ensino médio em escola pública. Nesse caso o candidato fica automaticamente isento.
2 – Isenção por lei – tem duas situações: ter cursado todo o ensino médio em escola pública e a família ter uma renda menor ou igual a 1 salário mínimo e meio por pessoa; – ter cursado todo o ensino médio em escola privada com bolsa integral e a família ter uma renda menor ou igual a 1 salário mínimo e meio por pessoa.

3 – Isenção por decreto que depende dos seguintes critérios:
a) quando a família recebe até 3 salários mínimos e está inscrita no CadÚnico, ou Cadastro Único para Programas Sociais – que é um instrumento de coleta de dados e informações com o objetivo de identificar todas as famílias de baixa renda existentes no País momento em que ser cadastradas as famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa;

b) quando a família está inscrita no CadÚnico e recebe uma renda de até meio salário mínimo por pessoa.

Seja por lei ou decreto, o candidato terá de apontar os pré-requisitos no ato da inscrição online, preenchendo a Declaração de Carência Socioeconômica, lembrando de que ela será avaliada e está sujeita à reprovação.

Por isso é preciso acompanhar de perto a quantas anda a sua solicitação por meio do cadastro no site do próprio Enem.

Datas das provas do Enem 2018?

As provas do Enem 2018 serão aplicadas nos dias 4 e 11 de novembro e o edital sairá em 21 de março. As inscrições vão de 7 a 18 de maio e o valor deve estar igual ou com pouca diferença do aplicado no ano passado, que foi de R$ 82. Se estiver dentro dos requisitos de isenção, o momento de solicitação vai até 23 de abril.

Em termos de documentação exigida, tanto o RG como o CPF são necessários e o cadastro e dados podem ser alterados ou corrigidos pelo site fazendo login no site do Enem. Procure pela opção “alterar dados” para corrigi-los.

Alunos ou aqueles que ainda não concluíram o ensino médio em uma escola pública no ano de 2018 ficará automaticamente isento e não pagará pela realização do exame.

A língua estrangeira que aparecerá nas questões e na prova de Linguagens será aquela que foi feita por livre opção, ou escolha do próprio candidato

Quem está cursando o 1º — ou 2º — ano do ensino médio pode fazer a prova, mas a título de experiência para o momento que estiver valendo.
Sendo concluinte em escola pública, a secretaria do estabelecimento terá como fornecer o código dela ou pode digitar o nome da instituição em vez do número.

O horário de realização das provas é sempre no período da tarde, quando os portões do local de prova são rigorosamente fechados às 13 horas sem quaisquer tolerâncias de atraso.

A programação de resultados está prevista para janeiro de 2019.

Práticas e dicas para estudo do Enem 2018?

Organização e planejamento são prioridade. Ao otimizar o tempo, as possibilidades de uma preparação mais adequada ficarão notadamente favorável. Organize-se e troque as redes sociais por uma videoaula, uma leitura instrutiva ou uma notícia.

Busque formar um grupo de estudo. As discussões e debates estimulam o desempenho e pensamento organizado. O ideal é conseguir reunir vários participantes para programar debates de perguntas e respostas de forma coletiva, além de que sempre vai ter alguém dentro do time que é melhor com disciplinas de dificuldade para uns e de facilidade para outros facilitando a argumentação e compreensão.

Treine a escrita em conjunto com a organização de idéias. Ficará craque em redação. Escrevendo com frequência, tudo ficará mais fácil na hora da prova. Escolha temas que estejam em alta nos jornais televisivos ou na mídia que estejam causando polêmicas na sociedade.

Pensar e escrever sobre legalização do aborto e das drogas, moldes familiares, meio ambiente, corrupção, questões de gênero, etc. além de estar atualizado, conhecerá com propriedade os assuntos que geram discussões e importância em âmbito social.

Como a redação é um dos pesos mais altos e consideráveis do exame, tente deixa-la em primeiro plano, quando a cabeça está tranquila.

Ler muito é uma super dica. O vocabulário e conceitos aumentam as habilidades de interpretação. Buscar pelas atualidades, conhecer a situação econômica do país e ficar atento às discussões acaloradas irão ajudar, e muito. Quando fizer leituras na internet, busque sites conhecidos e fontes confiáveis.

Busque assuntos relacionados a casamento gay e intervenção militar; arte urbana e diversidade de gênero; conceitos de família no Século XXI e corrupção; cotas universitárias e redução da maioridade penal; desigualdade étnica e de gênero e novos modelos de educação; legalização da maconha e reforma trabalhista; liberdade de expressão e mídia e ativismo em redes sociais; entre outros itens polêmicos e sociais que dinamizam a sociedade.

Descansar é preciso e estudar de maneira exagerada não vai ser útil. Ao contrário, sem a quantidade ideal de descanso, o que foi estudado poderá estar perdido por conta da falta de concentração e absorção de do que estudou.

Noites bem dormidas ajudarão na produtividade e a compreensão dos assuntos separados para estudo. Quando cansar, sair do ambiente em que está é a melhor maneira de regenerar os pensamentos e retornar com outra disposição.

Dia da prova em 7 passos

  • 1 – Atenção plena ao horário, pois os portões se abrem às 12h e se fecham às 13h;
  • 2 – Leve um documento de identidade original e com foto;
  • 3 – Tenha em mãos caneta esferográfica preta, fabricada em material transparente;
  • 4 – Não leve lápis, livros, manuais, lapiseira, borracha, óculos escuros, boné, gorro e quaisquer dispositivos eletrônicos;
  • 4 –5 – É prudente levar a confirmação de inscrição;
  • 6 – Avise amigos e familiares sobre o dia da prova, assim eles poderão te ajudar a não se atrasar;
  • 7 – Faça um lanche para levar para não ficar com fome e perder a atenção no período da prova que é longo – bolachas salgadas, barrinhas de cereal e chocolates são boas pedidas.

O que muda no Enem 2018

O Edital do Enem 2018 apresentou mudanças relevantes, além do fato que as justificativas de não comparecimento para realizar as provas da edição passada e as solicitações de isenção da taxa de inscrição ter que ser realizadas antes das inscrições.

No segundo domingo de avaliações os participantes do Enem 2018 terão mais tempo para responder às questões de Matemática e Ciências Humanas eram disponibilizadas 4h30min para responder todas as 90 questões. No Enem 2018 depois de várias solicitações dos próprios participantes, o tempo será de 5h, meia hora à mais.

Para a prova de redação foi extinta a regra que atribuia nota zero ao participante que de alguma forma ao redigir o seu texto desrespeitasse os direitos humanos. Esta mudança foi tomada com base em uma decisão do TRF.

O participante que por problemas logísticos ou qualquer outro motivo necessitar que sua prova seja remarcada deverá em até cinco dias úteis após o último domingo de provas do Enem 2018 apresentar o pedido de remarcação.

Cronograma do Enem 2018

21 de março 2018 – Publicação do Edital
02 de abril 2018 – Começa a solicitação de isenção da taxa de inscrição e a justificativa de ausência no Enem 2017

15 de abril 2018 – Termina a solicitação de isenção da taxa de inscrição e a justificativa de ausência no Enem 2017
23 de abril 2018 – Divulgação dos resultados das solicitações de isenção
E começa o período de recursos relacionados às solicitações de isenção
29 de abril 2018 – termina o período de recursos relacionados às solicitações de isenção

Maio 2018
Dia 05 – divulgação dos resultados dos recursos relacionados às solicitações de isenção
Dia 07 – começa o período de inscrição e também o período para pagamento da taxa de inscrição
Dia 18 – termina o período de inscrição e o período para alteração de dados cadastrais, município de provas, opção de língua estrangeira
– termina o período para solicitação de atendimentos e envio de laudo médico, declaração ou parecer
Dia 23 – termina o período para pagamento da taxa de inscrição
Dia 28 – começa a solicitação de Atendimento por Nome Social

Junho 2018
Dia 3 – termina a solicitação de Atendimento por Nome Social

Outubro 2018
Data a confirmar
Divulgação dos locais de prova

Novembro 2018
Dia 04 – aplicação das provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias / Redação / Ciências Humanas e suas Tecnologias

Dia 11 – Aplicação das Provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias / Matemática e suas Tecnologias

Dia 14 – Publicação dos Gabaritos e dos Cadernos de Questões

Janeiro 2019
Data a confirmar
Divulgação dos Resultados Individuais

Março 2019
Data a confirmar
Divulgação dos Resultados dos Treineiros

Data a confirmar
Divulgação dos Espelhos de Redação

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?