Tecnologia
2 meses atrás

e-Título pode ser baixado até o dia da votação

Muitos eleitores ainda tem dúvidas acerca do e-Título lançado pelo TSE, Tribunal Superior Eleitoral, no final de 2017. Neste artigo vamos sanar algumas dúvidas e mostrar como o cidadão deve fazer para baixar o aplicativo que pode substituir o documento em papel.

e-Título pode ser baixado até o dia da votação

A versão digital do documento pode ser baixada no celular e apresentada no dia da votação, sem foto se o eleitor já tiver feito a biometria ou com um documento se não tiver feito.

Primeiro é importante lembrar que os eleitores que estão em dia com a Justiça Eleitoral e desejam atendimento apenas para impressão da segunda via do título podem ficar despreocupados, pois o e-Título substitui o documento na hora de votar.

Para isso, basta baixar o aplicativo, disponível para iPhone (iOS), smartphones (Android) e tablets. O App apresenta informações como dados da zona eleitoral do usuário e a situação cadastral do eleitor em tempo real. Após instalado, cabe ao eleitor inserir seus dados pessoais.

De acordo com o TSE, o aplicativo foi atualizado esta recentemente e, a partir de agora, também permite ao eleitor emitir a certidão de quitação eleitoral, além da certidão de crimes eleitorais. Essas certidões são emitidas por meio do QR Code, o que possibilita a leitura pelo próprio celular.

Para ter acesso a todas as informações é fundamental destacar a necessidade de preencher os dados pessoais exatamente como eles estão registrados no Cadastro Eleitoral, pois, na hora de preencher os dados no aplicativo, se houver preenchimento de alguma informação em discordância com aquela lançada no documento original, o sistema não validará o cadastro. Portanto, é preciso estar atento a esse importante detalhe na hora de inserir as informações pessoais.

Outra informação relevante é que, se o eleitor já tiver feito o recadastramento biométrico (cadastro das impressões digitais), exigido apenas para alguns municípios, junto à Justiça Eleitoral, a versão do e-Título virá acompanhada da foto do eleitor, o que facilitará a identificação na hora do voto.

Caso o eleitor ainda não tenha feito o recadastramento biométrico, a versão do e-Título será baixada sem a foto. Dessa forma, no dia da votação a pessoa está obrigado a levar outro documento oficial com foto para se identificar ao mesário durante a votação.

O que é o e-título?

O título de eleitor digital foi lançado para ser uma alternativa ao título de eleitor físico (papel). Denominado e-título, ele é um aplicativo disponível para dispositivos móveis (celulares e tablets) que possui o objetivo do eleitor ter seu título eleitoral em mãos, de forma online, rápida e segura.

A iniciativa foi desenvolvida inicialmente pelo Tribunal Regional Eleitoral do Acre e aderida pelo TSE, Tribunal Superior Eleitoral. O aplicativo foi lançado no período e com a mesma ideia da ICN, Identificação Civil Nacional, cédula que será uma espécie de “união” de todos os principais documentos do país, mas que ainda não foi implantado.

O título de eleitor digital também foi criado com o intuito de ser uma prática sustentável, diminuindo o volume de impressão de títulos e segundas-vias; e também segura, já que diminui as chances de extravios e danos ao documento.

Como instalar o e-título?

Se você tem interesse em adquirir o e-título, basta entrar na loja de aplicativos do sistema operacional do seu smartphone. Se for Android, o App pode ser baixado na Play Store. No caso do IOS, o aplicativo por ser encontrado na App Store. Nos dois casos de forma gratuita.

Depois de baixar o e-título em seu dispositivo, você deverá informar seu nome, data de nascimento, número de inscrição (título de eleitor); nome da mãe e nome do pai, como na primeira imagem.

Na sequência, logo após o sistema verificar seus dados, uma janela com todas as suas informações eleitorais será exibida, incluindo zona e seção eleitoral. Caso tenha feito a biometria, uma foto do seu rosto também estará na página. Ela é útil para o eleitor ou eleitora que pretende votar sem ter de apresentar outro documento com foto, com o aplicativo sendo suficiente.

Caso você ainda não tenha feito a biometria (como dito anteriormente obrigatório apenas em algumas cidades) também é possível usar o e-título na hora de votar, porém, será necessário algum documento com foto em mãos.

O e-título, além de servir como título de eleitor digital, também disponibiliza algumas informações extras. São essas: endereço completo do local em que você irá votar na próxima eleição, sua certidão de quitação eleitoral e a de crimes eleitorais. Ambas estão em local de fácil visualização e podem ser consultadas na tela inicial. No dia de votar, basta apresentar o QR Code na aba “Validar” para registrar sua presença.

O título de eleitor digital é obrigatório?

Apesar da implementação ter sido realizada em todo território nacional e o aplicativo ser gratuito, não existe obrigatoriedade nenhuma de você possuir o título de eleitor digital em seu celular ou tablet.

Nesse caso, para quem quer votar da forma tradicional (título de eleitor acompanhado de documento oficial com foto em mãos), também é liberado. No entanto, para quem se interessou pelo aplicativo, a boa notícia é que ele já vale para as eleições de 2018 programadas para os dias 7 e 28 de outubro.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?