Cotidiano
1 mês atrás

É hora de negociar o aluguel. Especialista traz orientações

Além dos impostos comuns de início de ano, muitas pessoas que moram de aluguel sofrem com o reajuste aplicado neste período. O índice mais utilizado em contratos dessa natureza é o IGPM que quase chegou a margem de 25% e pode impactar nos valores da locação

É hora de negociar o aluguel. Especialista traz orientações
Reprodução/Pixabay

Nesse cenário, temos de um lado proprietários preocupados em não conseguir manter seus inquilinos e perder sua fonte de renda – o que para alguns pode se tratar de fonte exclusiva – e de outro lado temos locatários assustados em comprometer tão alto valor de seu orçamento, sobretudo por ainda estarmos vivenciando as sequelas financeiras que a pandemia do COVID-19 tem nos causado.

Para explicar um pouco mais sobre esse reajuste e o que fazer para evitar aborrecimentos, a dra. Tatiane Motta, advogada atuante no direito imobiliário, traz algumas orientações. “Grande parte dos contratos de locação prevê esse índice para o reajuste do aluguel, que acontece na data de aniversário do contrato. Supondo que você tenha firmado contrato de locação em fevereiro de 2020 no valor mensal de R$1.000,00, e o índice ajustado nas tratativas tenha sido o IGPM, seu contrato, completando aniversário em fevereiro de 2021, passará a custar R$1.231,40 (IGMP em 23,14%)”, elucidou.

Para a advogada, quase sempre a diferença é considerável, por isso, a melhor saída para que ambas as partes se resguardem de eventuais prejuízos seria dialogar com o locador ou com o inquilino a fim de buscar uma negociação. “Em primeiro lugar, é necessário esclarecer que a lei de locações determina que o índice a ser aplicado precisa constar em contrato. O ideal, então, é trocar o índice convencionado por outro, como o IPCA ou INPC, por exemplo, os quais possuem valores mais condizentes com a realidade do mercado como um todo”, relatou dra. Tatiane Motta.

Outra alternativa apontada é postergar a atualização do índice. “Acordem que o índice seja aplicado para dali 06 (seis) meses, verificando o novo cenário e as possibilidades do inquilino. Pode-se, também, decidir pela aplicação parcial do índice, ou por permanecer com o índice do ano anterior”, orientou.

Segundo a advogada, qualquer que seja a forma de negociação, é imprescindível que as tratativas sejam postas em aditivo contratual. “Evite fazê-la somente por e-mail ou através de conversas pelo aplicativo WhatsApp, e em caso de dúvida, busque por orientação de um profissional de sua confiança”, finalizou dra. Tatiane Motta.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?