Bem Estar e Saúde
3 semanas atrás

Dores musculares aumentam durante o inverno

O inverno tem seus percalços quando o assunto é nossa saúde. É nesse período que aumentam os casos de doenças respiratórias e também surgem os desconfortos físicos, como dores musculares ou nas articulações. Diversas pesquisas feitas ao redor do mundo relacionam determinadas dores a mudanças climáticas.

Dores musculares aumentam durante o inverno
Foto: Reprodução

Isso acontece porque, em dias frios, os músculos e tendões se contraem, aproximando as articulações, causando dores, que podem ser mais intensas para aqueles que sofrem de artrose ou artrite.

O presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional do Rio Grande do Sul (SBOT-RS), Dr. Marcos Paulo de Souza, explica que as terminações nervosas tendem a ficar mais sensíveis nas ocasiões de baixa temperatura, o que acaba influenciando o surgimento de dores musculares.
“Existem alguns fatores que são responsáveis pelo desconforto ocasionado pelo frio e, entre os mais comuns, estão a sensibilidade aguçada das terminações nervosas e os músculos e os tendões contraídos”, fala. “Também no frio, o corpo diminui a circulação para preservar a temperatura, o que faz com que aumente a viscosidade do líquido sinovial, que fica dentro das articulações e serve para lubrificá-las. Isso gera maior rigidez nas articulações e, consequentemente, mais dores”, completa.

O médico ressalta que a melhor forma de evitar e prevenir as dores de inverno é se movimentar. “A prática de atividade física é o melhor remédio para o alívio e prevenção de dores, mas importante lembrar que deve ser feita após avaliação médica”, salienta.

Outro ponto levantado pelo especialista é a importância do alongar-se. “Fazer alongamento durante o dia é fundamental, pois o corpo precisa desse tipo de movimento para desempenhar um bom funcionamento”, conclui.

Siga o Rnews nas redes sociais

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?