Caieiras
9 meses atrás

Descaso atinge conjunto habitacional em Caieiras

Está assustador caminhar entre os blocos 2 e 3 do Conjunto Habitacional João Fackri e Julieta Pinto Leite, no Jardim Nova Era, em Caieiras, devido à quantidade de ratos que ‘visitam’ o local no período da tarde. Os moradores que procuraram o jornal Regional News para denunciar o descaso, apontaram a falta de manutenção e limpeza como principais questões para esse problema.

Descaso atinge conjunto habitacional em Caieiras
Área entre blocos do conjunto habitacional no Jardim Nova Era acumula questões com o mato alto, corrimão quebrado e aparecimento de grandes ratos (Regional News)

De acordo com um cidadão, a rede de esgoto que atende os prédios também está entupida e contribuiu para essa situação desagradável. “A quantidade de ratos aqui é assustadora. É uma questão de saúde pública e precisamos urgente que limpem o local para tentar afastar esses roedores”, falou.

A presença desse bichos tem dificultado até a correta utilização das lixeiras comunitárias, que aliás também tem atraído os ratos em razão da presença de restos de alimentos. “Com medo, as pessoas deixam os sacos com lixo sobre a lixeira e não dentro”, disse o morador.

Quantidade de ratos assusta moradores (Arquivo Pessoal)

Mato alto, corrimãos danificados, carreta estacionada irregularmente e o aparecimento de ratos são problemas existentes nos blocos 2 e 3 (Regional News)

Ainda entre os blocos, existem outros problemas. Um deles é a presença de uma carreta deixada no estacionamento que incomoda e atrapalha os mutuários. A outra remete a utilização de um escadão existente na área. Com corrimãos quebrados e precisando de manutenção, está perigoso passar por esses acessos. “Alguns estão soltos e outros quebrados. Um deles inclusive caiu sobre uma criança que acabou ferida. Precisamos que cortem o mato e façam as manutenções necessárias como fazem com a praça pública e outros espaço dentro da área dos prédios”, pediram os residentes.

Mato alto, corrimãos danificados, carreta estacionada irregularmente e o aparecimento de ratos são problemas existentes nos blocos 2 e 3 (Regional News)

Mato alto, corrimãos danificados, carreta estacionada irregularmente e o aparecimento de ratos são problemas existentes nos blocos 2 e 3 (Regional News)

Em busca de esclarecimentos, o jornal Regional News entrou em contato com a CDHU, Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano, e com a prefeitura de Caieiras.

A CDHU informou que os problemas relatados são de responsabilidade do condomínio, já que o empreendimento foi entregue há mais de dez anos. “A partir do momento em que os moradores se mudam é realizado o trabalho de pós-ocupação pela equipe social da companhia, que tem duração média de seis meses de acompanhamento. Por meio de reuniões, as assistentes sociais orientam sobre critérios para a nova vivência, organização, direitos e deveres quanto ao condomínio.

No Caieiras A2 – entregue em 1999 – esse trabalho foi feito até o final daquele ano. No Caieiras A3, as assistentes sociais trabalharam até o primeiro semestre de 1997, sendo que o conjunto foi entregue em novembro de 1996. A conclusão do trabalho se dá com a formação e registro cartorário do condomínio, através do nº do CNPJ. O Escritório Regional da RMSP está à disposição dos moradores para quaisquer esclarecimentos e orientações por meio do telefone 3367-8053.”

O prefeito de Caieiras, Gerson Romero, atento às demandas dos munícipes, informou que a Secretaria de Obras efetuará os serviços referentes à limpeza de mato e das lixeiras no local e reforçou o pedido para que a população não jogue lixo em terrenos e nas ruas, colaborando para a limpeza da cidade.

Deixe seu comentário

Nota do Editor: Os comentários não são editados e são de responsabilidade dos autores. Não refletem a opinião do jornal Regional News.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?