Cotidiano
5 anos atrás

Crianças participam de oficina de horta vertical em Embu das Artes

Evento também teve contação de história sobre bichos da Mata Atlântica e fomento à alimentação saudável e orgânica (Divulgação)
Evento também teve contação de história sobre bichos da Mata Atlântica e fomento à alimentação saudável e orgânica (Divulgação)

embu-seae

O dia 12 de novembro foi especial para crianças de comunidades da Vila Andrade, zona sul de São Paulo. Elas fizeram um passeio até a cidade de Embu das Artes para conhecer a natureza e participarem de uma oficina de horta vertical em garrafas pet.

O trabalho, realizado por voluntários, teve o intuito de compartilhar com as crianças atenção, cultura, educação ambiental e fomento à alimentação saudável e orgânica.

Nas oficinas elas aprenderam a utilizar o material reciclado de garrafa pet, as quais preencheram com terra e plantaram uma mudinha de hortaliça. Ao final do evento, cada uma levou um kit pronto para casa.

No intervalo, o grupinho ainda se divertiu com contação de histórias, cujos personagens eram bichos da Mata Atlântica, da revista APA Embu Verde. Entre eles, a onça parda, jacu e macaco bugio.

As crianças contempladas são atendidas pela Igreja Assembleia de Deus da Vila Andrade. “Temos um trabalho muito sério com crianças. Gostaria muito de ter um dia, ou mesmo algumas horas, para ensiná-las a preservarem a natureza, o nosso planeta”, comenta Graciene Almeida, 44, líder da igreja.

As Oficinas de Horta Vertical em garrafa pet estão na grade de atividades da Sociedade Ecológica Amigos de Embu (SEAE). Elas acontecem de acordo com a demanda ou em datas especiais.

Desta vez, foi no Colégio Roberto Motta, que abriu as portas do seu espaço, situado em área verde de Mata Atlântica, e foi promovida para atender requisitos de alunos da turma de administração da Universidade Nove de Julho (Uninove) de Santo Amaro.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?