Cotidiano
2 semanas atrás

Corrupção faz parte da cultura e do DNA

Para aqueles com firmeza de caráter e honestidade fica cada vez mais difícil conseguir viver a missão impossível de manter endereço no Brasil.

Corrupção faz parte da cultura e do DNA
(Imagem: Reprodução)

A corrupção não é invenção brasileira, mas pelo que vimos, muitos que estão lá no poder adoraram a ideia e fazem questão de usar e abusar dela como rotina. Mais que isso, dão exemplos terríveis e acabam por apoiar a sociedade, também mal-acostumada com certas ações e comportamentos nada honestos.

Os municípios perdem, os Estados perdem e a Nação também.

Nunca na história desse país, onde se tem no DNA a corrupção, se viu tanta roubalheira. É assim que a Polícia Federal, com a coragem de alguns colocou várias operações em andamento e conseguiu trazer de volta alguns milhares de bilhões de reais e colocar na cadeia aqueles inocentes que nunca sabem de nada. Até que os interesses falem mais alto, o cidadão do bem aplaude e aqueles que gostam de levar vantagem, que mudem, enquanto há tempo.

Por isso, antes de apontar o dedo para os que promovem desvios milionários, sem generalizar, o empresário tem de parar de sonegar e fraudar o sistema ou apresentar atestados médicos falsificados para ganhar o dia sem trabalhar.

Tem de mudar a rotina na vida dos brasileiros que têm em seu DNA a mancha da corrupção e do jeitinho, seja esquecendo de devolver o troco que recebeu a mais, seja estacionando seu carro numa vaga destinada a deficientes ou idosos.

(Imagem: Reprodução)

Ranking

Em 2018, o Brasil piorou e caiu 9 posições no ranking elaborado pela organização Transparência Internacional que avalia a percepção da corrupção no setor público em 180 países. O país passou a ocupar 105º lugar no Índice de Percepção da Corrupção (IPC), o que representa o pior resultado desde 2012. O Brasil vem caindo no ranking desde 2014. Em 2016, o Brasil ficou em 79º. Em 2017, o país estava na 96ª colocação.

Fonte G1

O preço da corrupção

Graças aos desvios trilionários causados pela corrupção brasileira ao longo de anos, não sabemos ao certo se tudo isso começou no mensalão ou se anteriormente, desde que o Brasil é Brasil existiam essas “trocas de favores”.

O levantamento feito pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) revelou em Janeiro de 2018 que o buraco na corrupção é muito maior do que o da previdências, vejamos alguns exemplos:

• Petrolão = R$ 45 bilhões
• Operação Zelotes = R$ 19 bilhões
• Refinaria Abreu e Lima = Era para custar R$ 10 bilhões, mas vai custar R$ 66,5 bilhões
• Banestado = US$ 30 bilhões, aproximadamente R$ 115 bilhões

Em 2018 foram R$ 235 bilhões só nesses quatro tópicos enquanto, em março de 2018, a força tarefa da lava jato conseguiu recuperar R$ 11,9 bilhões com acordos, valor apenas de parte do que foi roubado. Somado a esse valor, a Justiça Federal autorizou a devolução de R$ 681 milhões recuperados pela lava jato, além de mais de R$ 16 bilhões que já foram devolvidos até junho de 2019.

Fonte: IPC

Valor da corrupção no Brasil

O brasileiro trabalha, em média, 29 dias por ano somente para pagar a conta da corrupção, de acordo com um estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), divulgado recentemente. Segundo a pesquisa, a corrupção consome 8% de tudo que é arrecadado no país – R$ 160 bilhões por ano.

Fonte G1

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?