Editorial
1 mês atrás

Constrangedor e reprovável

Furar a fila para ser vacinado e dizer que é surpresa em um país como o Brasil seria muita inocência. Mas que ações como essas, no momento atual, mostram cada vez mais essa nação não tem jeito, também não é ser pessimista demais.

Constrangedor e reprovável
Foto - Reprodução/Pixabay

Desta forma definimos os casos de pessoas que estão sendo privilegiadas com a vacina da covid, passando à frente de quem deve receber o medicamento, cometendo um crime e sujeito a implicação penal.

Trata-se de uma situação constrangedora e reprovável sob todos os aspectos, quando o país atravessa crise sanitária sem precedentes, considerando o número de vacinas disponíveis ser ainda insuficiente para todos os agentes de saúde e demais grupos prioritários.

Um ato feio para quem fura fila e pior ainda para que se sujeita a aplicá-la sem denunciar tal ação. Mais do que nunca, é imperioso o senso de cidadania. Ninguém mais do que os profissionais da saúde, em especial os que estão na linha de frente do combate à doença, têm plena consciência e compreensão solidária sobre a prioridade em se vacinar, indistintamente, apenas porque são esses que atuam na linha de frente.

Vacinar é um ato de cidadania. Interesses individuais e a busca por vantagens indevidas não podem se sobrepor, em instante algum, ao bem comum. Portanto, cabe às autoridades e aos órgãos responsáveis a fiscalização e a responsabilização destas irregularidades.

Não podemos permitir que exceções empanem o nobre, exaustivo e incansável trabalho até agora realizado pela classe de profissionais de saúde.

Isso só mostra que o ser humano não evoluiu e tem muito a aprender. Existem as exceções e é uma pena que são minoria em todos os campos não apenas neste.

Ninguém é maior ou menor. Mas o mínimo que se deve é respeito por quem se doa há quase um ano tentando salvar vidas. Mais que a vacina, merecem reconhecimento e aplausos. Pena dos profissionais que lutaram para cumprir o que prometeram quando assumiram a profissão e tiveram a vida ceifada no meio do caminho.

A palavra de ordem é consciência e reverência aos que ainda estão aí dia e noite se dedicando e correndo riscos.

Não é hora e nem lugar para a falta de educação e individualismo e sim de bom senso e respeito.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?