Bem Estar e Saúde
1 mês atrás

Confira as dicas e o que fazer quando a criança engasga

Momento desesperador para quem está ao redor, o engasgo de uma criança, embora difícil, exige calma para evitar aflição e não complicar ainda mais a situação.

Confira as dicas e o que fazer quando a criança engasga
Divulgação

Dr. Cristiano Guedes, pediatra do Hospital Universitário, ressalta ser um momento delicado e reforça a necessidade de tranquilidade para agir de forma correta e saber o que está fazendo.

“Se for uma obstrução leve ou parcial – a criança está consciente e ainda consegue respirar – ela deve ser acalmada e incentivada a tossir vigorosamente (caso seja capaz de entender); se a obstrução se mantiver, deve-se encaminhar ao pronto-socorro. Já se a questão for mais grave, – quando a criança não consegue respirar – os pais ou cuidadores devem fazer a manobra de desobstrução de vias aéreas (Manobra de Heimlich). Mesmo se o bebê for desengasgado, deve ser feito um socorro hospitalar para verificar a situação da saúde, as vias aéreas, a respiração e a circulação”, explica Dr. Cristiano.

Passa evitar que a criança se engasgue, o médico traz a seguintes orientações:

• Evite alimentar as crianças enquanto elas correm, brincam ou andam. O mais adequado é alimentá-las sentadas à mesa olhando para o alimento.

• Ofereça os alimentos cortados em pedaços pequenos e de acordo com a faixa etária.

• Evite oferecer alimentos arredondados inteiros, como uva e tomate cereja, o ideal é cortá-los em pequenos pedaços.

• Ensine as crianças a mastigarem bem os alimentos.

• Supervisione sempre a alimentação das crianças pequenas.

• Não alimente crianças no bebê-conforto, prefira cadeirinhas próprias para alimentação. A criança precisa estar bem sentada para se alimentar, já que possui as vias aéreas anteriorizadas e pequenas, se forem alimentadas na posição semi-sentada terão mais chances de engasgar.

• Esteja atento quando crianças mais velhas (como os irmãos, amiguinhos) que podem oferecer objetos ou alimentos perigosos às crianças menores.

De acordo com o DataSUS/Ministério da Saúde, 70% das mortes em crianças menores de 1 ano foi por sufocação, sendo a maior causa de mortalidade por acidentes. Os dados mais recentes são de 2012.

Dr. Cristiano Guedes é pediatra – Divulgação

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?