Cotidiano
Celina Peres » Cotidiano
1 semana atrás

Como aproveitar o Black Friday 2018

Com o final de ano já dando as caras, os comerciantes e consumidores se preparam para uma das maiores promoções na compra e venda de produtos e presentes. Na verdade, o momento para aproveitar bons preços com o conhecido “BLACK FRIDAY” é uma data muito esperada por todos e para fazer excelentes negócios, principalmente porque as festas de final de ano estão batendo às portas.

Como aproveitar o Black Friday 2018

No começo, apenas comércios virtuais participavam da ação que caiu nas graças do consumidor e pelo menos cinco anos conta também com a participação das lojas físicas. A Black Friday é um dia de descontos organizado pelo varejo. A data foi criada nos Estados Unidos e “copiada” por outros países, como o Brasil.

Por ter sido criado no País do Tio Sam o nome é em inglês. Traduzida para o português, a Black Friday significa Sexta Feira Negra. É a sexta-feira depois do dia de Ação de Graças, ou Thanksgiving em inglês. O termo teve origem nos Estados Unidos, e é um dia especial porque as lojas fazem grandes descontos, e por isso muitas pessoas compram presentes para o Natal.

Mudança de calendário

Apesar da data oficial que movimenta todo esse comércio ter programação para ocorrer sempre na última sexta-feira do mês de novembro, neste ano, o maior evento de e-commerce do Brasil, idealizado pelo portal Busca Descontos, vai ocorrer no dia 23, uma semana antes, sobretudo para adiantar as compras e promoções no mercado brasileiro ante às ofertas internacionais.

O sucesso da Black Friday foi tamanho no Brasil, que por aqui deu origem a outras ações de vendas. Dentre os mais comuns de se ouvir e ver em propagandas na TV e no rádio está a Cyber Monday, ou Segunda Feira Cibernética, em português, quando lojas online fazem vários descontos. É uma estratégia para beneficiar o e-commerce, comércio eletrônico.

No caso da Black Friday, por ocorrer próximo as festas de fim de ano, é realizada para os comerciantes limparem o estoque e dar uma repaginada nas prateleiras e vitrines, no caso de lojas físicas, para dar início as vendas de outros produtos para o Natal, por exemplo e, sobretudo para mudar o visual radicalmente e assim chamar a atenção dos potencias consumidores.

O mega evento é tão grande que chego ao valor de R$ 2.1 bilhões em vendas em 2017. A tendência no Brasil é um crescimento ainda maior para 2018 e os consumidores já começam a se preparar e economizar pensando em poder aproveitar ao máximo.

Como a maioria dos brasileiros adoram uma promoção, essa é a grande oportunidade de comprar o produto que tanto deseja com preço mais baixo. Comprovadamente vale muito a pena esperar e arriscar a compra nesta data. Claro que depende do que busca e como busca.

Quando a Black Friday chegou ao Brasil?

Foi em 2010 que ocorreu a primeira Black Friday no Brasil. A ação foi organizada pelo Busca Descontos, site que reúne cupons de descontos das principais lojas virtuais do País. Naquele ano, o evento reuniu apenas ofertas de varejistas exclusivamente virtuais. No ano seguinte, o Extra foi o primeiro comércio a estender as grandes ofertas para as lojas físicas e, desde então, a data ganhou força no varejo físico brasileiro.

O Black Friday demorou para emplacar no Brasil é uma das explicações foi a aversão de varejistas brasileiros. Oferecer promoções antes do Natal era um receio real por considerarem que as vendas poderiam ter impacto negativo. Antes da ‘sexta-feira negra’, tradicionalmente, os saldões de fim de ano ocorriam em janeiro, para limpar o estoque do que não foi comercializado no fim de ano.

Em 2018, o comércio brasileiro terá a sua nona Black Friday e a expectativa é que empresas grandes ou pequenas e as lojas virtuais e físicas preparem suas promoções para a data. Quem não está necessitado de algum produto e consegue esperar pela data, tem grande chance de comprar o que deseja com até 40% de desconto. Em alguns casos, o valor pela metade.

Quando a data surgiu?

Em meio a vários relatos, foi em 2005 que a Black Friday historicamente surgiu. Tudo se deu após a polícia de Filadélfia “nomear” o dia após o famoso feriado de Thanksgiving (Ação de Graças), como um dos mais congestionados e tumultuados, de Black Friday, pois a partir desta data iniciava-se o período de compras de Natal e festas de final de ano.

Para evitar que ficasse a ação ganhasse um nome negativo, tenteou-se mudar o termo para Big Friday, mas a ideia não foi bem aceita pela maioria. Configura entre a origem da ação uma teoria a qual utilizava a cor preta para indicar balanços positivos e a vermelha para os negativos, sendo que o “período vermelho” era de Janeiro a Novembro.

No Brasil, mais de 50 lojas de renome adeririam a ação em 2010. A data é marcada por muita propaganda e ofertas de lojas com anúncios de produtos a preços bastante atrativos. O volume de vendas é alto, pois os comerciantes tem o objetivo de vender todo o estoque para receber novas mercadorias para início das vendas natalinas, no período de Dezembro.

Durante o Black Friday, os estabelecimentos abrem as portas mais cedo e os consumidores fazem fila a espera da abertura para conseguir os melhores descontos. Em alguns casos, compradores chegam um dia antes para aguardar o início da ação de vendas.

Como muitas gente guarda esse dia para comprar, ainda não sendo a data não sendo um feriado instituído, alguns consumidores recebem este dia de folga para aproveitar as ofertas oferecidas. Além dos Estados Unidos e Brasil, países como Portugal, Reino Unido, Austrália, Canadá e Paraguai também incluem esta data no calendário comercial.

Ainda hoje, o evento não tem regulamentação, nem organização centralizada. Portanto, qualquer empresa, tanto virtual quanto física, pode fazer promoções com o nome Black Friday e aderir a ação. Para se ter ideia, a procura pelo termo ‘Black Friday’ em 2013 cresceu mais de 300% em relação ao ano anterior, levando muitas agências de publicidade a se colocarem como centrais oficiais do evento.

Vantagens e cuidados para comprar durante a Black Friday

Chegada a hora de aproveitar a data, vale a pena o consumidor se preparar e aproveitar as promoções imperdíveis promovidas por comércios de vários segmentos, incluindo o setor de serviços.

A onde empolgação nesta ‘sexta negra’ chega com a promessa de aquecer o comércio de todo o país a partir da meia-noite, mas, antes de partir para as compras, é preciso estar atento a uma série de detalhes que podem fazer a diferença na hora de conseguir um bom desconto.

O momento pode ser propício, mas exige atenção para não cair em nenhuma cilada, como vez ou outra ocorre em “megaliquidações” desse modelo. Entre as ocorrências mais comuns estão descontos não tão baixos como aparentam, a demora na entrega dos produtos e, até mesmo, a atuação de pessoas mal-intencionadas que usam a data para cometer crimes de internet, por meio de sites falsos ou do roubo de dados dos consumidores.

Portanto, não custa nada consultar os órgãos de proteção ao consumidor, em cada estado brasileiro, os Procons, que preparam operações especiais para informar e apoiar os cidadãos na época da Black Friday.
Se liga nas dicas para que você se dê bem na hora das compras e não tenha dor de cabeça:

Ainda dá tempo, então pesquise antes e durante a liquidação. Assim você saberá se o produto realmente está abaixo do preço geralmente praticado e quais são as diferenças de valores entre uma loja e outra.

Para não se perder em meio a tantas ofertas, é importante manter o foco. Uma dica legal é fazer uma lista prévia do que realmente precisa comprar e tente não fugir do que foi pré-determinado. Considere ainda o valor do frete, pois muitas empresas compensam o valor do desconto, cobrando pela entrega do produto.

No caso de compras online, é importante que o antivírus do seu computador esteja atualizado. Aliás, é bom evitar comprar em computadores públicos, como os de lan houses ou das áreas coletivas para acesso à internet.

Fazer uma pesquisa sobre quais são os sites mais confiáveis para aquisições virtuais e jamais fornecer dados pessoais ou de seus cartões para portais que você não conhece, são fundamentais nesse momento.

Com tudo em ordem, verifique se o site possui certificação digital, e só aproveitar as ofertas. Vale lembrar que desde 2016, a Black Friday implantou um selo digital oficial do evento.

O que comprar?

Já que é possível comprar qualquer tipo de mercadoria durante o dia de promoções, talvez seja uma boa oportunidade para adquirir tudo o que se sonha. Desde aquele eletroeletrônico um pouco mais caro, até a esperada viagem de férias. Se já está nos seus planos a compra desse tipo de produto, pode ser a hora de fazê-lo com um preço mais atrativo.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?