Entretenimento
4 anos atrás

Colecionadores trocam figurinhas

Pessoas de todas as idades se reúnem para trocar figurinhas em frente a banca da Avenida dos Estudantes
Pessoas de todas as idades se reúnem para trocar figurinhas em frente a banca da Avenida dos Estudantes

Colecionar e trocar figurinhas do álbum da Copa do Mundo 2014 tornou-se febre, e em Caieiras não é diferente. Homem, mulher, jovem ou idoso, todos estão envolvidos neste ato que ganha cada vez mais adeptos.

Na cidade, um ponto de encontro para a troca de figurinhas formou-se em frente a banca de jornal da Avenida dos Estudantes, no Centro. Às quintas e sextas-feiras, a partir das 17 horas, os colecionadores se reúnem no local  para realizarem trocas e adquirirem novas figuras. “Começou com um pequeno grupo e tornou-se um ponto de troca. Tem pessoas de todas as idades e classes sociais. Aqui, o adulto volta a ser criança”, disse Vanessa, proprietária da banca.

São dois tipos de álbuns e mais de 630 figurinhas entre as dos jogadores das seleções e as especiais que são os cromos. “Virou uma febre. Abrimos a banca vendendo e fechamos vendendo figurinhas. As vendas começaram em abril deste ano e já comercializamos mais de 400 álbuns e cerca de dez mil pacotes de figurinhas. As mais procuradas são as do Neymar, Cristiano Ronaldo e Messi”, falou Beto, também dono do estabelecimento.

Irineu Borsi esteve na banca para pegar o jornal de sexta-feira e aproveitou para comprar pacotes de figurinhas para o neto. “Há semanas ele me cobra e comprei para ele. É muito diferente da minha época, mas estou encantado com o produto oferecido atualmente”, narrou o idoso.

Vanessa se mostrou surpresa com a repercussão, mas aprovou a ideia que ganhou as redes sociais. “Depois de tantos anos, voltamos ao escambo. Tem gente que completa o álbum e vem comprar outro para começar tudo de novo. É incrível”, relatou a comerciante que convida os colecionadores a participarem da iniciativa.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?