Franco da Rocha
4 meses atrás

Cidadãos questionam início de obra em Franco da Rocha

Uma placa instalada pela prefeitura de Franco da Rocha informando acerca de uma obra gerou questionamento por parte dos cidadãos em razão da divulgação da data de início do serviço que não foi respeitado pela administração do prefeito Kiko.

Cidadãos questionam início de obra em Franco da Rocha
Apesar de ter a placa indicativa da obra para que todos possam acompanhar, não ha indícios de execução (Regional News)

De acordo com o anúncio, a construção de um muro de arrimo na Rua João Rais, na Companhia Fazenda Belém, no valor de R$ 262 mil, deveria ter sido iniciada em 6 de julho deste ano mas, um mês já se passou, o abandono é visível e nada de serviço pelo local. Quem mora ou passa pela via, já considera ser mais uma promessa que não será cumprida pela prefeitura. “Instalar placa é fácil. Quero ver executar. Se não respeitam nem a data de início, quem dirá de finalização da obra”, disse Renata Araújo.

Quem está acostumado a presenciar fatos assim em Franco da Rocha, dispara duras críticas contra a administração pública. “Isso é para enganar a população. Recentemente fizeram isso com a pavimentação da Rua Antônio Amaro Ortiz, no Lago Azul. Depois que o jornal publicou, retomaram a obra que já deveria ter sido finalizada”, declarou Geraldo Ferreira.

Segundo outros moradores do bairro, a obra se faz necessária há anos. “É uma obra que irá garantir a segurança de todos. Faz tempo que esperamos pela execução e até agora nada. Nosso desejo é para que seja realizada o mais breve possível”, pediu Rodrigo Almeida.

Em busca de esclarecimentos, a prefeitura foi procurada para se manifestar, mas não encaminhou resposta até o fechamento da edição.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?