Bem Estar e Saúde
2 meses atrás

Casos de Covid-19 sobem e preocupam

Quando a maioria imaginava que tudo poderia começar a voltar ao normal por conta dos casos de Covid-19 em queda, surge nova preocupação com o aumento no número de internações em hospitais pelo Brasil e a possibilidade de uma segunda onda de contaminação no país.

Casos de Covid-19 sobem e preocupam
Aglomerações em portas de bancos e demais comércios são inevitáveis, porém distanciamento precisa ser respeitado (Regional News)

Vários alertas estão sendo feitos há duas semanas e na terça-feira, 24, dados da Imperial College de Londres, no Reino Unido, apontaram que a taxa de transmissão (Rt) do novo coronavírus para esta semana no Brasil é a maior desde maio. Mesmo que seja uma estimativa, existe apreensão se levado em conta o afrouxamento do isolamento social e os vários registros de aglomerações, principalmente em festas clandestinas e o que é pior, envolvendo jovens.

O relatório da universidade mostra que o índice está em 1,30. Isso significa que cada 100 pessoas contaminadas transmitem o vírus para outras 130 pessoas. A última vez que a taxa de transmissão no Brasil esteve tão alta foi na semana de 24 de maio, reforçando a necessidade de preocupação com o que pesquisadores brasileiros divulgaram na segunda-feira, 23. Em nota técnica baseadas em dados da pandemia do novo coronavírus no Brasil, eles afirmam que o país vive o “início de uma 2ª onda”.

O afrouxamento das medidas de isolamento e protocolos sem evidências empíricas é um dos problemas.
Na região, após os números registrarem queda ou estabilidade, eles votaram a subir de forma tímida. O Regional News solicitou informações junto às prefeituras de Caieiras, Franco da Rocha e Francisco Morato.

De acordo com a gestão de Francisco Morato, 30 novos casos foram registrados nas últimas semanas. Na quarta-feira, 24, existiam 4 pacientes internados na enfermaria e 4 na UTI em hospitais públicos da cidade. A prefeitura também informou que a estrutura do hospital de campanha continua em funcionamento na Santa Casa de Misericórdia do município.

Em Caieiras, a Vigilância Epidemiológica confirmou aumento no número de casos. O pico registrado ocorreu nas semanas epidemiológicas 30 e 31 (de 26 de julho a 8 de agosto), quando registramos a média móvel de 152 casos positivos por semana. A partir daí os índices foram caindo até as semanas 41 e 42 (04 de outubro a 17 de outubro), quando a média móvel passou para 40 casos positivos por semana. Então, houve um novo aumento nos registros de casos positivos nas semanas 43 (18/10 a 24/10), de 58,5 casos, 44 (25/10 a 31/10), com 64 casos, 45 (01/11 a 7/11), com 74 casos e 46 (08/11 a 14/11), com 91,5 casos positivos.

Quanto as internações, a prefeitura informou que é regional e hoje encontra-se com 51,8% dos leitos ocupados de Enfermarias e 57,2 % de leitos ocupados de UTIs.

O município mantém o hospital de campanha aberto funcionando 24 horas com atendimento médico realizando atendimento e testagem em SINTOMÁTICOS – Teste SWAB, de 3 a 7 dias a partir do surgimento dos primeiros sintomas e quando necessário teste rápido a partir do 8º dia de sintomas.

Na cidade de Franco da Rocha, pelos números divulgados na página oficial da prefeitura, 120 novos casos foram registrados, de 12 a 24 de novembro. O total de pessoas infectadas chegou a 3.274. Informações não foram encaminhadas sobre número de internados e hospital de campanha.

Passa de 41 mil o número de vidas perdidas para a Covid-19 em todo o Estado de São Paulo. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, são mais de 1.210.000 casos confirmados da doença, que segundo o levantamento, está presente nos 645 municípios. Outro dado preocupante é a alta nas taxas de ocupação dos leitos de UTI que chega a 54,3% na Grande São Paulo e supera os 46,5% em todo o Estado.

Uso da máscara é obrigatório e pode salvar vidas (Reprodução)

Evite a propagação

Enquanto não existe uma definição sobre a vacina contra a doença, a melhor forma de evitar o contágio é se protegendo.

Para evitar a propagação da Covid-19, mantenha o protocolo:
• Lave suas mãos com frequência. Use sabão e água ou álcool em gel;

• Mantenha distância segura de pessoas que estiverem tossindo ou espirrando;

• Use máscara quando não for possível manter o distanciamento físico;

• Não toque nos olhos, no nariz ou na boca;

• Cubra seu nariz e boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou expirar;

• Fique em casa se você se sentir indisposto;

• Procure atendimento médico se tiver febre, tosse e dificuldade para respirar e, se puder, fique em casa.

Vacina

Uma das vacinas com estudos clínicos avançados é CoronaVac. Desenvolvida pelo Butantan em parceria internacional com a biofarmacêutica Sinovac Life Science, ela chegou à fase final e os resultados sairão já na primeira semana de dezembro. A previsão é que 46 milhões de doses estejam disponíveis no Brasil até janeiro de 2021.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?