Editorial
2 semanas atrás

Brasil, um País de contrastes

A pandemia imposta pelo novo coronavírus que já vitimou mais de 80 mil pessoas no Brasil, mostra os sentimentos mais extremos das pessoas. Nesse momento tão difícil tem os que fazem questão de ajudar e colaborar, mas infelizmente também existem os que se sentem maiorais e inatingíveis, sem se importar com o semelhante, mostrando quem realmente são de verdade.

Brasil, um País de contrastes
(Foto: Reprodução)

Desde o começo da quarentena foram tantos exemplos de solidariedade, indicando o quão o brasileiro faz jus a esse rótulo recebido fora do país. No entanto, a Nação ainda conta com ramificações de pessoas inescrupulosas e que não merecem qualquer destaque, mas que acabam de sobressaindo pelas mazelas e falta de educação e respeito.

Não faz muito tempo, vimos um cidadão, morador em condomínio de luxo na Grande São Paulo se dirigir de forma arrogante, prepotente e desprezível a um policial militar, chamado para atender uma ocorrência de ameaça dele contra a esposa. No fim de semana passado, a cena se repetiu com um desembargador, flagrado sem máscara, na orla de Santos, que confrontou e humilhou um Guarda Civil Municipal por conta do servidor ter pedido que ele usasse a máscara.

Se mostrando maioral, chamou o GCM de analfabeto, rasgou a multa que lhe foi aplicada e ainda jogou ao chão. Debochado, não se importou com a filmagem, muito menos com a atitude de ter humilhado quem apenas estava cumprindo seu trabalho.

Como estamos falando de um Brasil de contrates, quando tantos outros também se consideram inatingíveis, na contramão desses abusos, vamos dar ênfase a quem realmente merece. Do interior do Espirito Santo vem um bom exemplo que podemos tirar desse isolamento. Joyce Barcelos Barbosa, professora intérprete de uma escola em Linhares, dirige 70 quilômetros toda semana para chegar até Edilson Gomes da Silva, aluno surdo que mora em um pequeno vilarejo no interior, onde não há sinal de internet. A professora leva atividades dos professores das disciplinas regulares e transmite as aulas para o jovem, que está no 1º ano do Ensino Médio. Ela paga a gasolina e vai com o próprio carro pela estrada de terra para que uma vida especial também tenha o carinho de se sentir vivo em meio à pandemia.

Uma pena que esses bons exemplos nem sempre sejam exaltados. Mas são pessoas assim que merecem estar nas capas de jornais e servir de exemplo para nossa juventude cada vez mais perdida, mais arrogante, mais violenta sem deixar muita perspectiva para o futuro dessa Nação.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?