Editorial
2 meses atrás

Alerta vermelho para o futuro do meio ambiente

Estamos diante de mais um Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, mas longe de ações que possibilitem mantê-lo. Em algumas cidades ainda é possível ver o verde, cor que mais representa a natureza, mas a situação é preocupante num todo.

Alerta vermelho para o futuro do meio ambiente
(Foto: Reprodução)

Se o homem não fizer a parte dele, a tendência é que a questão só piore a ponto de perdemos o controle da situação, se é que existe domínio quando o assunto é a reposta da natureza.

Em meio ao desmatamento que vimos constantemente noticiados em jornais, outras ações do homem também preocupam. Não precisa ir longe para notar algumas delas. Em Caieiras, por exemplo, o descarte ilegal de entulho e moveis velhos em área de matas pelos bairros, infelizmente, é mais que comum. Rios e córregos utilizados como descarte de lixo são outros péssimos exemplos também encontrados na região que na menor das chuvas, alaga e causa prejuízos.

São muitas questões nesse sentido que deveriam servir de reflexão, mas contar com a colaboração do ser humano é algo cada vez mais escasso ultimamente. Quando o assunto é meio ambiente, não basta um, mas todos devem fazer sua parte.

Não adianta proibir a comercialização de canudo plástico, como ocorre em alguns estados, e agora copos, pratos, talheres, agitadores para bebidas e varas para balões de plásticos descartáveis, se o homem entender que demanda muito mais que isso.

A água cada vez mais escassa, deveria preocupar, mas só quando o problema vem à tona é que a conscientização começa dar mostras de que é preciso atenção. Aí, pode ser tarde.

Tudo está saindo do controle. Basta assistir um pouco de notícias para ver as tragédias relacionadas a natureza. São desmoronamentos, enchentes, tufões, ventanias antes nunca vista, furacões, entre outros fenômenos que assustam e matam e pior, cada vez mais fortes e crescentes.

Acontecimentos incomuns que são vistos a olho nu como a ‘invasão’ de animais silvestres em áreas urbanas e casas. Exemplos não faltam para mostrar que estamos pisando na bola quando o assunto é meio ambiente.

O puxão de orelhas não serve apenas ao cidadão comum, mas também a prefeitos, governadores e representantes federais, além de grandes empresários, principalmente os ligados a construção civil, que devem fazer sua parte e dar exemplos.

No caso deles, fica a dica para aproveitar o momento e promover atividades de proteção e preservação, além de alertar sobre os perigos de negligenciarmos a tarefa de cuidar do mundo em que vivemos e ainda deixar algo de bom para as próximas gerações, se é que sobreviverão.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?