É difícil engolir, quem dirá aceitar. Mas o que fez a prefeita de Porto Seguro, Claudia Oliveira, que, em agosto de 2012, foi filmada em campanha avisando às gargalhadas que iria desviar R$ 1 bilhão de uma obra que prometia contratar, se eleita, para construção de uma ponte na cidade, é mais uma prova de que tem político que tira onda com o eleitor sem o mínimo de pudor ou vergonha na cara.

Como para toda regra há exceção, essa é apenas mais uma que faz parte dos que não prestam para representar um povo ou mesmo merecer a casa onde mora. Faltou com respeito a tudo e a todos. Zombou sem temer punições, mesmo sendo alertada que estava sendo gravada.

Mas como a Justiça falha, mas não tarda, esperamos que a Operação Fraternos, deflagrada pela Polícia Federal, cobre explicações e que não a deixe impune pelo que fez questão de anunciar e por tudo que ainda pode fazer já que ainda segue como prefeita.

Embora não seja exemplo para nada e ninguém, que a atitude desta mulher seja lembrada em 2018, ano de eleição. Que o eleitor não se deixe levar por pessoas maldosas como essas que só pensam em si próprias e fazem de conta que se preocupam com as questões envolvendo as pessoas.

Aqueles que saíram as ruas recentemente e até mesmo os que não foram, mas buscam mudanças, devem manter o foco e mostrar sua capacidade em virar esse jogo e dar um basta nessa patifaria que virou a política brasileira. É o povo que dá poder a gente como essa prefeita e demais pessoas que não tem o mínimo de vontade de governar por quem o elegeu, muito menos respeito. Que esse tapa na cara da sociedade, mais um por sinal, sirva de lição e não se permita que sejam eleitos canalhas que farão o povo sofrer mais uma vez, principalmente se, sabendo dessa patifaria, votar nela de novo.