Plantas sem poda no trevo de Laranjeiras prejudicam a visibilidade aumentando os riscos de acidentes (Cleber Barbosa)

Plantas sem poda no trevo de Laranjeiras prejudicam a visibilidade aumentando os riscos de acidentes (Cleber Barbosa)

Não bastassem as várias situações desfavoráveis ao trânsito da Rodovia Tancredo de Almeida Neves, SP-332, na região de Caieiras, que só pioram e sem nenhuma medida tomada pelo DER, Departamento de Estradas de Rodagem, a tendência é se agravar ainda mais. A falta de manutenção na estrada passou a ser mais um problema enfrentado pelos motoristas.

Além de buracos em alguns trechos, falta de sinalização de solo e placas de orientação, um jardim no trevo de acesso ao bairro de Laranjeiras passou a dificultar a visão dos condutores que correm risco de acidentes em razão da falta de poda das plantas.

De acordo com alguns motoristas, embora a iniciativa seja para enfeitar a rotatória, precisa ter uma programação de manutenção para que se evite o perigo. “Realmente a visão de quem trafega sentido Caieiras/São Paulo e entra para o bairro está prejudicada. Eu mesma já presenciei freadas bruscas que evitaram batidas”, falou Rosemeire Pereira.

A situação de risco também foi citada por José Cordeiro. “Eu já tinha notado esse problema, mas não sabia a quem recorrer. Ainda bem que o jornal foi acionado e espero que providências sejam tomadas, pois está muito perigoso mesmo esse cruzamento pela rodovia sem ter visibilidade segura para fazer a travessia”, declarou.

Trânsito
É impossível falar da Rodovia SP-332 sem que os motoristas reclamem do trânsito que se forma em vários trechos entre Francisco Morato e Caieiras até a divisa com Perus, São Paulo. A situação piora visivelmente dia-a-dia e já foi amplamente divulgada pelo jornal Regional News. Mesmo com a interferência e pedidos feitos pela administração pública do município, os engarrafamentos que não têm hora para ocorrer na rodovia continuam sem solução e cada vez pior. Um dos trechos com mais problema, no Serpa, ganhou mais um agravante com a recente inauguração de outro restaurante fast-food às margens da pista.

Nervosismo e irritabilidade atacam motoristas que utilizam a Rodovia SP-332. Em qualquer horário os engarrafamentos são constantes em vários trechos (Cleber Barbosa)

Nervosismo e irritabilidade atacam motoristas que utilizam a Rodovia SP-332. Em qualquer horário os engarrafamentos são constantes em vários trechos (Cleber Barbosa)

Desde que o primeiro estabelecimento grande entrou em operação, a passagem pelo trecho, que já era difícil, ficou muito pior. Com a inauguração do outro, em outubro, transitar é quase impossível. Aos finais de semana, o trânsito caótico tem sido registrado das 19 até às 22 horas. “A questão está ficando insustentável. Outro dia estava voltando do Morro Grande sentido Jardim dos Eucaliptos e peguei o trânsito parado no Velódromo Municipal, no Jardim São Francisco. Não quis acreditar, mas era reflexo dos motoristas que tentavam acessar os dois restaurantes no Serpa. Será que os responsáveis pela estrada não estão vendo isso?”, questionou Ademir Barbosa.

Como esse cidadão, centenas de outros motoristas que são obrigados a utilizar a rodovia cobram por meio de mensagens encaminhadas ao jornal e redes sociais uma solução para esse problema.

A prefeitura informou que as tentativas de negociação com o DER por parte da municipalidade tem sido constante, mas até agora as reuniões não trouxeram nada em definitivo. “Este assunto requer empenho e estamos fazendo nossa parte”, disse Gerson Romero, prefeito de Caieiras.

Em busca, mais uma vez, de explicações, o DER foi acionado e informou que segue em andamento o estudo, em parceria com a prefeitura municipal de Caieiras para a definição de ações a serem tomadas para melhorar a fluidez de tráfego na via.

Quanto ao jardim sem manutenção no trevo de Laranjeiras esclareceu que equipes serão destinadas a realizar uma vistoria nos próximos dias na rotatória para que todas as providências necessárias sejam tomadas para garantir a segurança dos motoristas e usuários.