Jornal Regional News chamou a atenção para os casos de dengue

Jornal Regional News chamou a atenção para os casos de dengue

O caso de famílias inteiras diagnosticadas com dengue em Franco da Rocha e Caieiras divulgados pelo jornal Regional News na edição n.º 1.197, em 4 de abril, chamou a atenção das administrações públicas dessas cidades que, apesar de não confirmarem muitos casos da doença, deram início a mutirões após a publicação.

A divulgação de ações dos governos foi feita na página oficial das prefeituras. Em Franco da Rocha, o reforço de mutirões vem ocorrendo desde 29 de março com visita a diversos bairros todos os finais de semana. A ação, organizada pela Secretaria da Saúde, objetiva orientar os moradores dos bairros de como prevenir a doença e acabando com possíveis focos do mosquito da dengue. O serviço será realizado pelos agentes de controle de vetores.

De acordo com a matéria do site, localidades consideradas prioritárias, por registrarem notificações de suspeita de dengue, estão recebendo a visita da equipe de saúde. O mutirão passou por Parque Paulista, Parque Montreal, Vila Olinda, Parque Vitória, Jardim Bandeirantes, Jardim Alice, Vila Bela, Jardim Luciana e Lago Azul.

Os entrevistados pelo jornal Regional News no Parque Vitória confirmaram a ação da prefeitura, apesar de apontar que apenas um carro de som passou pelo bairro.

Em Caieiras, a divulgação foi feita pela prefeitura em resposta a matéria do RN que, apesar de cumprir seu papel de procurar os envolvidos em uma denúncia, não recebeu esclarecimentos da assessoria de imprensa.

De acordo com a publicação, a Vigilância Epidemiológica tem promovido diversas ações de prevenção e controle da dengue e que na cidade, até o momento, foram notificadas 24 suspeitas de casos da doença, entretanto, apenas duas foram comprovadas.

Apesar de não ser confirmada pelas pessoas que contraíram a doença, a vigilância, informou que tão logo seja feita a notificação da suspeita, agentes da entidade fazem uma entrevista com a pessoa para identificar sinais de como e onde houve a possível infecção. Depois vão até a residência e fazem uma varredura num raio de 500 metros para identificar o foco e realizar o “bloqueio”.

Quanto às ações, a prefeitura divulgou que na semana passada agentes estavam na Praça Pró-Polo, no centro de Caieiras, fazendo panfletagem e tirando dúvidas dos cidadãos a respeito da doença, e também de circulando com o veículo com o “fumacê”.

A divulgação feita no site da prefeitura e em jornais ligados à administração causou revolta em alguns munícipes que ligaram ao RN indignados com a publicação já que tiveram casos da doença na família e nunca sequer viram a pulverização nos bairros, além de uma postura mais firme do governo municipal com o tema.