A lavanda, também chamada de alfazema, é usada na medicina popular há muito tempo pelos romanos. O benefício mais conhecido dela está relacionado ao seu efeito anti-inflamatório, que devido à esta ação é benéfica no tratamento de queimaduras, inflamações e feridas. Seu uso se estende ainda em casos de ansiedade e depressão.

Trata problemas respiratórios, como gripe, bronquite, tosse, asma e congestão nasal. É relaxante, o que contribui para abaixar a pressão arterial. Também auxilia no tratamento de problemas do sistema nervoso, como dor de cabeça e insônia. Ajuda a restabelecer desequilíbrios hormonais, além de favorecer a eliminação de substâncias nocivas ao organismo.

Quanto aos efeitos colaterais, em doses altas pode ser depressiva ao sistema nervoso, causando sonolência. Em todos os casos pede-se para seguir as orientações de um especialista antes de fazer uso da lavanda para fins medicinais.