memóriaPublicada pelo físico alemão Albert Einstein em 26 de setembro de 1905, a teoria da relatividade é a denominação dada ao conjunto de duas doutrinas científicas: a relatividade restrita, ou especial, que estuda os fenômenos em relação a referenciais inerciais, e a relatividade geral, que aborda fenômenos do ponto de vista não inercial. Ambas trouxeram o conhecimento de que os movimentos do universo não são absolutos, mas sim relativos. Concluída dos estudos precedentes do físico neerlandês Hendrik Lorentz, entre outros, esta teoria substitui os conceitos independentes de espaço e tempo da teoria de Newton pela ideia de espaço-tempo como uma entidade geométrica unificada.

A teoria da relatividade foi uma revolução para o século XX, por ter provocado inúmeras transformações em conceitos básicos, como também proporcionado que fatos importantes, ainda não explicáveis, pudessem ser explicados.

Sem percebermos esta teoria também faz parte do nosso cotidiano. Um instrumento muito comum na atualidade, o GPS, utiliza mecanismos advindos da relatividade para determinar com alta precisão a posição na Terra. Encontrado em celulares de última geração, esse instrumento depende de 24 satélites ao redor da Terra para a determinação correta da posição. Mas se não fosse a relatividade, todas as medidas estariam erradas e, consequentemente, poderia ocorrer grandes desastres.