Com reajuste, preço dos combustíveis sobe (Regional News)

O projeto elimina o terceiro dígito de centavo do preço dos combustíveis vendidos nos postos em todo o Estado (Regional News)

Os deputados estaduais de São Paulo aprovaram em 22 de agosto uma proposta que poderá trazer economia para o consumidor na bomba de combustível. O projeto elimina o terceiro dígito de centavo do preço dos combustíveis vendidos nos postos em todo o Estado.

Se for sancionado pelo governador Geraldo Alckmin, os preços da gasolina, comum e aditivada, do etanol e do diesel deverão ser calculados com dois dígitos de centavos.

O deputado Ricardo Madalena (PR), autor do PL 460/2016, disse que a iniciativa quer corrigir o valor ‘ocultado’ ao consumidor. Segundo ele, o terceiro dígito disfarça o preço real do combustível. “É uma estratégia que induz o consumidor a comprar o falso barato. Acredito que a medida tornará a política de preços mais transparente”, afirmou.

Casas decimais

São utilizadas apenas duas casas decimais na cobrança da maioria dos produtos e serviços no Brasil. Por exemplo, enquanto uma passagem de ônibus custa R$ 3,80, um litro de gasolina custa R$ 2,399.

A vendedora Jacqueline Passos usa o carro em todas as ocasiões e enche o tanque uma vez por semana. “O frentista já me aborda arredondado o preço para mais ou para menos, mas esse não é o valor cobrado exatamente”, disse ela, que vê vantagem caso essa forma de cobrança mude.

Fonte: Agência Alesp de Notícias